Ausências de funcionários podem custar 22% da folha de pagamento

0

A ausência de funcionários em uma empresa – folgas, férias ou faltas não planejadas- podem custar até 22% da folha de pagamento, incluindo despesas diretas e indiretas e diminuição na produtividade.

As informações são de uma pesquisa realizada entre a organização americana Society for Human Resource Management ( SHRM) e a RH RH Kronos Incorporated. O estudo mostra que a ausência de funcionários pode chegar a 22% da folha de pagamentos. Os custos por períodos de ausência remunerada equivalem a 15% da folha e, quando adicionado a falta de produtividade, pode chegar a 22%.

“Entender os motivadores da ausência dos profissionais é essencial para formular estratégias de produtividade e minimizar a carga dos colegas de trabalho e de supervisores que são impactados pela falta de outros funcionários”, conta Evren Esen, diretora de pesquisas da SHRM.

Os supervisores gastam em média 4,2 horas por semana – ou 5,3 semanas por ano- controlando o desgaste das ausências. Isso inclui todo o processo de seleção de substitutos, ajusta na carga horário dos funcionários presentes e treinamento de temporários. Com isso, a perca de produtividade chega a 16%.

Segundo Evren, além da ausência influenciar outros funcionários diretamente, ela também pode gerar mais faltas no futuro.”A má gestão desse cenário pode levar a um círculo vicioso de aumento dos níveis de estresse, que por sua vez afetam negativamente a saúde dos funcionários e resultam em mais profissionais ausentes”, conta.

Fonte: Valor Econômico

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

2 × dois =