Ao ar livre!

0
Ao ar livre!

Espaços como varandas e jardins, em muitos casos, são os mais disputados dos estabelecimentos

Espaços ao ar livre. Seja com mesas na entrada dos estabelecimentos e belas varandas, seja com bonitos jardins, estabelecimentos da área de alimentação que investem nesse tipo de ambiente têm colhido bons frutos.

Experiência diferenciada

O Bistrot de Paris, segundo informações enviadas para a imprensa, “foi repensado em todos os detalhes para se tornar um autêntico bistrot francês e oferecer uma verdadeira experiência de bistronomia”. O local oferece mesas ao ar livre logo na entrada do estabelecimento.

“Alain Poletto começou com seu Bistrot de Paris em 2014. No primeiro ano, ele precisou arrumar o espaço e entender o seu público. A partir de 2015, o chef conseguiu colocar em prática o conceito que sempre sonhou: fazer um verdadeiro bistrô francês. As pessoas começaram a frequentar pequena a Vila San Pietro, na Rua Augusta, onde o restaurante está instalado, e outros restaurantes também resolveram investir no local. O Bistrot de Paris foi repensado em todos os detalhes para se tornar um autêntico bistrô francês e oferecer uma verdadeira experiência de bistronomia. Pautado por sua vivência, o sócio-chef Alain Poletto assina o cardápio de clássicos incontornáveis, o que reforça ainda mais seus laços com a verdadeira cozinha francesa com pratos como o magret de pato aux fruits rouges, Bœuf Bourguignon, steak tartare e confit de pato, entre outros. Isso tudo sem deixar de lado seu lado criativo com sugestões especiais servidas todos os dias, resultado de uma cozinha autoral”, destaca o estabelecimento. “A filosofia do restaurante é de muito rigor nos bastidores: a origem e a sazonalidade dos produtos, a seleção das receitas seguindo técnicas clássicas, o serviço atencioso e a completa carta de vinhos com forte representatividade francesa e excelentes opções em taça. A decoração também apresenta roupagem característica. A fachada com seus detalhes é uma passagem à França, o salão principal traz estofado vermelho com suas típicas barras de latão; gravuras originais das décadas de 1920 e 1930, incluindo o passo a passo de como se apreciar um bom vinho, de Charles Martin, e os desenhos do célebre ilustrador francês (e amante de Coco Chanel), Paul Iribe”, diz.

Em entrevista para a Food Service News, o chef Alain Poletto, quando perguntado sobre o porquê de investir em mesas/espaços ao ar livre, destaca que a cidade de São Paulo tem poucos lugares com mesas e espaços abertos.

“Na verdade, na França, os autênticos bistrôs possuem esse ambiente ao ar livre que são os mais disputados. Então, para criar essa experiência verdadeira, trouxe as mesas redondas com latão na borda, que são típicas de bistrô, todas da França. Metade das mesas eu mesmo de avião e a outra metade minha filha trouxe depois quando veio me visitar. As cadeiras eu peguei as referências e mandei fazer aqui. Ter um espaço livre aqui em São Paulo não tem preço. Mesmo nos dias mais frios, essa área do restaurante sempre está cheia”, diz ele.

O chef Alain Poletto conta que, durante o período de quarentena, instaurada por conta da pandemia da Covid-19, uma grande reforma foi feita no estabelecimento.

Ao ar livre!“A nossa varanda na entrada foi projetada para os clientes terem uma experiência autêntica de bistrô. Durante a quarentena, aproveitei os dias em que o Bistrot de Paris esteve fechado para promover uma grande reforma e criei um novo espaço para meus clientes. Há muito tempo queria trazer o nosso bar para a frente do restaurante. Aproveitei então para fazer essa mudança e criei logo na entrada com um ambiente acolhedor para receber as pessoas. A ideia foi fazer um espaço moderno, mas que ao mesmo tempo tenha a identidade e o charme do verdadeiro bistrô, combinando arquitetura, gastronomia e história. Batizado de ‘Les Jacques Bar’, seu nome foi inspirado em duas lindas histórias de vida e amizade, os dois ‘Jacques’ que fazem parte da minha vida e meu sócio Michel Siekierski. São as duas figuras paternas e francesas dos sócios. O primeiro é o pai de Michel. O segundo Jacques me acolheu cheguei no Brasil. É uma linda história de amizade e gratidão que temos com esses dois grandes franceses. Já no Terrace, que fica no segundo andar do restaurante, temos espaço perfeito para eventos, confraternizações e até casamentos. Colocamos um toldo e uma parte fixa para proteger da chuva e até do calor mesmo”, destaca ele.

De acordo com Alain Poletto, as mesas ao ar livre são as mais disputadas do Bistrot de Paris. “Aqui no Bistrot de Paris ainda temos algumas coisas para acrescentar, mas 90% nós já conseguimos fazer. Todos os dias melhoramos algo no cardápio, no serviço, no valet. Temos um projeto de expansão, mas o desafio seria replicar essa experiência e um espaço que combine com o conceito de um verdadeiro bistrô”, conta ele.

Jardins

O Praça São Lourenço também oferece espaço ao ar livre para os consumidores. O local conta com um jardim com árvores, lago, entre outros atrativos.

“O Praça São Lourenço é um dos poucos restaurantes da cidade que oferece aos seus clientes um lindo jardim com jabuticabeiras, palmito imperial e figueiras, além de um lago com carpas, uma casa da árvore para as crianças e mesas ao ar livre. Seu famoso buffet com pratos elaborados no forno a lenha é servido aos fins de semana, quando as famílias com seus filhos e amigos se encontram para almoçar. O menu à la carte, servido no almoço de quarta a sexta e no jantar de quarta a sábado, conta com especialidades como o Palmito pupunha assado na lenha, azeite de ervas e queijo da canastra; Vitelo à milanesa, nhoque de mandioquinha na manteiga de manjerona e saladinha, entre outros. O restaurante está seguindo todas os protocolos de higiene com máscara obrigatória, mesas com distanciamento, medição de temperatura na entrada e álcool gel para proteger seus clientes e funcionários”, diz material
enviado para a imprensa.


Bistrot de Paris
www.bistrotdeparis.com.br
Praça São Lourenço
www.pracasaolourenco.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

quatro × dois =