Alimentos contribuem com desaceleração de IPCA em novembro

0

Por Redação FSN – 06 de dezembro de 2013

shutterstock_108554639O IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo), medidor da inflação oficial do país, subiu 0,54%, nível semelhante ao registrado em outubro, quando a taxa foi de 0,57%. O resultado interrompe a tendência de aceleração dos últimos três meses, quando as taxas foram mais elevadas.

Os dados foram divulgados hoje pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografi, que informa que, de janeiro a novembro, a taxa acumulada no ano ficou em 4,95%. Ao final de 2013, o IPCA deve ficar num patamar semelhante ao de 2012, quando o índice foi de 5,84%.

O resultado de desaceleração em novembro foi possível graças à menor pressão dos alimentos, cujos preços variaram 0,56%, ante alta de 1,03% em outubro.

Ainda assim, muitos itens do grupo tiveram alta nos preços, como tomate (11,58%), hortaliças e legumes (2,86%) açúcar (2,42%), farinha de trigo (1,67%), café da manhã fora de casa (1,24%) e pão francês (1,05%). Esses reajustes foram compensados pela redução dos preços de itens importantes, como feijão carioca (-7,96%), cebola (-5,13%), leite (-2,44%), arroz (-1,04%) e frangos (-0,71%). As carnes também ajudaram a manter o índice, já que subiram menos em novembro (0,92% ante 3,17% em outubro).

Fonte: Folha.com

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

oito + oito =