Ação diante da crise

0

Não é de hoje que a possibilidade de uma crise econômica tem desafiado a muitos. Agora, com o desenrolar dos fatos e a presença de um momento que pede cautela diante de um cenário de instabilidade financeira, umas das palavras de ordem são administração e planejamento.

Pode parecer óbvio, mas a verdade é que, ainda atualmente, não são poucos os que têm se esquecido disso. Não é possível gerir uma crise se não houver uma administração bem centralizada, capaz de mediar conflitos e estabelecer metas plausíveis em médio e em longo prazo. E isso, claramente, está relacionado também a um planejamento sério, que consiga intervir nos principais pontos conflituosos.

Essa realidade em bares e restaurantes, por exemplo, pode ganhar novos contornos com medidas relativamente simples, mas de grande eficácia. Os menus podem sofrer modificações sem que, para isso, haja queda na qualidade daquilo que é oferecido ou mesmo insatisfação por partes dos clientes fidelizados.

Apostar na novidade, além de despertar a atenção dos consumidores, pode ser o caminho para uma mudança que necessite de menos gastos. Um cardápio reformulado, com tipos de ingredientes diferentes, pode contribuir e muito para que não haja diminuição dos lucros, além de ser uma medida que não desfavorece o local.

Para isso, os sistemas são de grande relevância, pois são capazes de ajudar na formulação e distribuição dos alimentos de acordo com cada prato/composição. Investir nisso não somente traz maior agilidade e segurança no dia a dia, mas também contribui para uma gestão mais eficaz, satisfatória e de menos riscos. Com atitudes como essas, a crise, pelo menos dentro de determinadas organizações, se enfraquece consideravelmente.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

dois × 4 =