A força do conhecimento

0

Quem vê Ana Maria Braga na televisão nem imagina que ela entrou nesse ramo por acaso. O dom com programas de televisão falou mais forte e foi notado pelas pessoas ao seu redor. Bem antes disso, ela já cozinhava. Achava natural misturar temperos e sabores, como aprendeu com sua mãe, no interior de São Paulo.

A apresentadora concedeu uma entrevista exclusiva para a Food Service News, falando sobre o início de sua carreira, seu dom na cozinha e muito mais.

Quando tudo começou

Nascida em São Joaquim da Barra, no interior de São Paulo, Ana Maria Braga começou sua história na TV muito cedo e sem intencionalidade. Filha única, a apresentadora passou sua infância estudando em colégios internos no interior de São Paulo. Mais tarde, Ana optou por cursar biologia. Entrou para a Universidade Estadual Paulista, em São José do Rio Preto. Embora pouca gente saiba, Ana nunca teve a intenção de entrar para o mundo da comunicação e das panelas; tudo aconteceu por acaso.

Para poder bancar os estudos, Ana começou a trabalhar na TV local e logo foi convidada para apresentar o jornal. De acordo com a apresentadora, ao se formar, decidiu ir para São Paulo buscar emprego na sua área, que era Biologia. “Meu objetivo era a minha área e depois de muita dedicação, esforço e com a diploma na mão, vim para São Paulo tentar carreira. Sabia que precisava me especializar ainda mais e, para continuar a pagar meus estudos, fui atrás de JHavilla, que já tinha conhecido em São José do Rio Preto. Depois de muitos, mas muitos telefonemas num orelhão da Rua Cardoso de Almeida, em Pinheiros, ele me atendeu e consegui uma entrevista e a primeira oportunidade na Tupi”, relembra Ana.

Foi na extinta Tupi que a apresentadora se consolidou, ainda mais, na televisão. Apresentou jornais, shows e comandou um programa feminino ao vivo. Com tanta experiência na área, resolveu investir e foi cursar jornalismo. Ela já dava sinais de que dominava as panelas e conversava com seu público sobre diversos assuntos, em especial de culinária. Quando a Tv Tupi chegou ao fim, Ana chegou a ser assessora de imprensa e diretora comercial de revistas femininas da Editora Abril. Também trabalhou na mídia impressa como jornalista, escrevendo para a revista Cláudia.

Exercendo a área, Ana ficou fora das telinhas por mais de dez anos. Logo depois, foi convidada a comandar um programa na Rede Record, chamado “Note e Anote”. O programa feminino ficava no ar de 11h até as 18h, chegando a ganhar o recorde de maior tempo no ar pelo Guinnes Book. O comando do programa logo chamou atenção do público, que assistia em peso no horário.

Com habilidade para fazer entrevista, ela já comandou o talk-show Ana Maria Braga, também produzido na Rede Record. O jeito simples de a apresentadora receber seus convidados cativou os telespectadores e, mesmo com o fim do programa, Ana continuou a fazer entrevistas.

Ana criou uma revista em 1998, a “Utilíssima”, com publicações femininas. Outra inovação foi a sua revista em quadrinhos, que contava com personagens de pessoas próximas a ela, como o Louro José, Carlinhos e Maria Coruja. Com o dom da comunicação, a jornalista sempre teve contato com temas femininos. Algumas revistas escritas na Editora Abril tratavam dessa mesma temática.

Com o talento e ibope que mantinha, Ana era cobiçada por outras emissoras. Na época, a apresentadora já fazia sucesso na área culinária, em que logo se destacou. Devido a alguns problemas, ela deixou a TV Record e ganhou o comando de um programa só seu em outro canal.

Ana Maria Braga chegou na Rede Globo de televisões em 1999, onde está até hoje. Marcada pela sua famosa carreira culinária, a apresentadora comanda o programa matinal “Mais Você”, com diversos temas do dia a dia. “O Mais Você é um programa feminino, de variedades e segmentado para a família brasileira. Oferecemos um leque grande de opções de conteúdo que visa entreter toda a família, que é a base da audiência da tevê. Nos preocupamos em atender todos, a mãe, o pai, as crianças, com o Louro José, os avós, os jovens etc. Nossa produção pensa na família brasileira como um todo e isso nos dá credibilidade e 16 anos ao vivo”, ressalta Ana.

No ar todas as manhãs, uma das grandes atrações do Mais Você são as receitas. A apresentadora apresenta todos os dias um novo prato para os telespectadores. De acordo com Ana, o amor pela culinária nasce com cada um, mas se aprimora através de estudos e prática na área. “Eu nasci no interior de São Paulo e cresci vendo minha mãe cozinhar. Aprendi com ela o sabor da culinária simples do interior e os segredos dos temperos. Mas acredito que esse amor pela culinária a gente nasce com ela e aprimora com cursos”, explica.
Um dos grandes diferenciais no formato do programa é que ele consegue mesclar as habilidades de Ana no jornalismo com seu dote culinário. Para quem vai ao ar diariamente, o desafio de cozinhar é ainda mais complexo. É preciso apresentar algo novo ao público, diferenciar o conteúdo e abusar do carisma.

“É um desafio conseguir receitas diferentes, gostosas, acessíveis e práticas. A culinária é infinita, sempre pode ser mexida. Nosso objetivo no Mais Você é o de oferecer ao telespectador de todo o país receitas que possam ser feitas com ingredientes acessíveis”, aponta a apresentadora.

O programa Mais Você apresenta receitas, artesanatos, entrevistas e matérias jornalísticas todos os dias. O programa mistura a formação de jornalismo de Ana com o talento na cozinha mas, de acordo com ela, nada foi planejado. “Eu sou uma apresentadora, que tem um programa, que tem culinária, por ser um dos meus dotes. Juntando tudo, acho que deu certo”, diz.

O desejo de muitas pessoas é ter uma carreira nas cozinhas profissionais. Esse sonho é que levam muitos a investirem em cursos, abrirem restaurantes ou, até mesmo, participarem de reality shows. De acordo com Ana Maria Braga, algumas qualidades são essenciais para quem deseja ser um bom cozinheiro.

“Amar o que se faz e ter dotes para a área. A gastronomia é um segmento que exige muito do chef. Atualmente, também acho fundamental que o profissional da gastronomia esteja atento aos produtos orgânicos e naturais na elaboração dos pratos, da mesma forma que tem que ser um alquimista nos temperos”, aconselha.

A carreira de Ana também sofreu muitos desafios ao longo desse período.
Em 2001, a apresentadora revelou, ao vivo, ter câncer e precisar passar por sessões de quimioterapia e radioterapia, alguns dos tratamentos mais agressivos na medicina. A apresentadora já havia tido câncer na pele em 1991 e retirado um tumor no útero em1998.
Mesmo vivenciando a doença, Ana compartilhou, em um ato corajoso, o que estava sentindo. Curada, a apresentadora voltou ao programa com uma camiseta escrito “Time de Guerreira”, com o cabelo raspado pelo tratamento, deixando o público emocionado.
Sem medo de expor suas opiniões e, muito menos, de encarar seus medos. Quando perguntada sobre o que aprendeu ao longo de toda a sua experiência de vida e trajetória, ela diz: “É preciso persistir, ter determinação, estudar muito, se aprofundar no segmento que deseja seguir, saber que nunca se sabe tudo, e muito, mas muito trabalho”.

Mais Você

ana-maria-braga

O programa, que estreou em 1999, teve em sua fase inicial uma pauta jornalística bem variada, produzida por Evaristo Costa, que também era repórter na época, com a participação do jornalista Carlos Heitor Cony, referência em escrita, várias crônicas lidas por Ana Maria Braga.

Os moldes do programa ganhavam mais força com assuntos diferenciados, como moda, artesanato, beleza, dia a dia e, principalmente, sobre culinária. A proposta era criar vários quadros voltados para as donas de casa, principal público do Mais Você.

No começo, o programa contava com a consultora de moda Glória Kalil, aparecendo com seus comentários sobre tendências e eventos. Já na área de beleza, o famoso maquiador Duda Molinos protagonizava dicas para as telespectadoras. As revistas de moda e beleza fizeram parte da carreira de Ana e, em seu espaço na TV, decidiu investir nesses assuntos.
A culinária estava enraizada na apresentadora, que começou a cozinhar desde nova. Essa experiência logo ganhou mais vivência na televisão, ensinando ao público como fazer as receitas. Ana foi uma das primeiras a fazer esse estilo de programa no Brasil e se tornou referência no assunto. Um dos exemplos é a enorme quantidade de marcas relacionadas à alimentação que começaram a anunciar no Mais Você. As parcerias duram até hoje, pelo renome para falar de temas relacionados à cozinha.

Todo o preparo das receitas eram realizadas no programa, mas como atestar se estava bom? Como, infelizmente, não se pode sentir sabores pela televisão, Ana achou uma maneira prática de atestar o sucesso nos temperos. O famoso bordão “Hmmm…. Chama os cachorros” surgiu bem no comecinho do programa, em 1999. Logo mais tarde, outra maneira criativa foi utilizada: passar debaixo da mesa era sinal de aprovação do prato. O “Acorda Menina”, presente até hoje, foi usado como uma forma divertida de começar um programa matinal.

A diversão também fica por conta de Louro José, vivido por Tom Veiga. O ator começou a trabalhar com Ana ainda na Rede Record e foi para o Mais Você junto com a apresentadora. Uma amizade de longo tempo, que permanece com o trabalho até os dias atuais, fez um dos quadros mais famosos no programa. O “Loura versus Louro” fazia parte de uma disputa divertida de charadas. Além das famosas adivinhações, o papagaio também ganhou espaço ao contar piadas e interagir com Ana.

Ao longo da trajetória do programa, algumas atrações ganharam destaque. O reality show “Super Chef”, que envolve disputas gastronômicas, estreou no Mais Você em 2008, com 14 participantes. Eram pessoas comuns, de várias partes do país, que tinham em comum o amor pela cozinha. Chegando à quarta edição do jogo, ganhou uma versão com famosos, chamado Super Chef Celebridades, que já contou com a presença de personalidades como Giba, Fiuk e André Marques.

O Mais Você passou por fases importantes dentro da emissora. Com a estreia do Big Brother Brasil, o programa foi um dos primeiros a interagir com os participantes do reality show. Além disso, o programa também revelou nomes importantes da emissora, como Evaristo Costa e Júlio Rocha.

Com uma grande gama de quadros nesses 16 anos de transmissão, o Mais Você já deixou de ser diário e também já teve um quadro de namoro. O “Agora Vai” foi um dos quadros mais diferentes já lançados dentro da história do Mais Você. Outro quadro diferente e também marcante foi o “Caixinha de Segredos”. Nele, Ana tratava de assuntos relacionados a comportamento e relacionamento. Para ajudar nessas questões, o psicanalista Leonardo Fraiman explicava melhor a respeitos dos temas para o público.

Há mais de dez anos no ar, o quadro Café com Ana concilia o estilo matinal com entrevistas simples e próximas do público. O quadro surgiu em 2003 e recebe a presença de convidados que fazem parte do quadro da TV Globo. A forma com que a apresentadora conduz a entrevista, como um café da manhã ao redor da mesa, faz o público interagir ainda mais com os temas tratados.

A transmissão do Pan Americano feito por Ana em 2007 foi um dos pontos mais marcantes no Mais Você. A apresentadora misturava todos os seus dons no entretenimento com uma proposta diferente que ganhou o slogan “Mais Você é Mais Brasil”. Toda a transmissão foi realizada ao vivo nas manhãs da TV Globo.

Mudanças

De uma tela para outra, o Mais Você foi concebido logo nos primeiros anos de internet no Brasil e passou a ocupar um espaço cativo nos computadores. Para se ter uma ideia, em 2003, a receita de pudim de maria mole ganhou um número tão alto de acessos no site, que logo deixou o serviço fora de ar. A internet é um dos pontos fortes no programa e é onde postam receitas, dicas e notícias frequentemente. Com o uso de vídeos, o serviço ficou ainda mais interativo para os fãs das receitas que são feitas no programa.

Em março de 2008, o programa começou a ser gravado oficialmente no PROJAC, no Rio de Janeiro. No ano seguinte, é construída a Casa de Cristal, feita especialmente para o Mais Você. Os estúdios utilizaram vidro em quase toda a sua extensão. A inauguração foi feita com uma festa em grande estilo, onde comemoravam a edição de número 3 mil do programa. Antes de chegar no espaço carioca, as instalações ficavam em São Paulo. Com as mudanças feitas, o espaço ficou ainda maior e mais bonito para a transmissão.

Prêmios

O Mais Você recebeu vários prêmios ao longo de toda a sua trajetória. O primeiro deles foi em 2003, no Prêmio Austregésilo de Athayde, na categoria Melhor Programa de Variedades. Além disso, o Mais Você ganhou o Prêmio Cet de Jornalismo pela reportagem mais criativa e original. Três anos mais tarde, o programa foi reconhecido na categoria de Mídia Eletrônica-Televisão, do Prêmio Wyeth Consumer Healthcare de Jornalismo. Ainda em 2006, o Prêmio Qualidade Brasil elegeu o Mais Você como melhor programa de temática feminina. O reconhecimento do programa foi concebido em outros anos por inúmeros prêmios, principalmente em relação ao público feminino, jornalismo, entre outros assuntos.

Publicações

Além da carreira como jornalista, Ana publicou diversos livros tratando de várias temáticas. No campo da televisão, o primeiro deles foi Mais Você: 10 Anos. A publicação foi lançada em 2009, em comemoração a primeira década vivida pelo programa. O livro conta um pouco mais sobre os bastidores, além de ter mais de 100 receitas preferidas da apresentadora e do público. Além da culinária, o leitor pode se deliciar ao notar as mudanças realizadas no programa ao longo do tempo de exibição. No mesmo ano, foi o décimo sétimo livro mais vendido no Brasil dentro da categoria não ficção.

Também falando sobre o programa de TV, a apresentadora escreveu o “Mais Você: Receitas e Viagens Internacionais”. A publicação é fruto de reportagens feitas em outros países, misturando sabores da culinária de cada local. Outro destaque fica por conta das histórias abordadas pela apresentadora nos lugares que passou. Os fãs da apresentadora podem ler 266 páginas, recheadas com 92 receitas.

Exclusivamente no campo da culinária, Ana Maria Braga lança, em 2011, o “Chefs em Casa”. O livro possui 90 receitas, cuidadosamente selecionadas, divididas por: Entrada, Pratos Principais e Sobremesas. Foram selecionados sabores que poderiam se complementar e compor 27 mil combinações de pratos. A experiência da profissional na cozinha deixam as receitas mais simples e estimula a criatividade na produção de receitas.

A Cozinha Rápida de Ana Maria Braga

Com a correria do dia a dia, é quase impossível conseguir tempo para preparar as receitas que, muitas vezes, as pessoas sonham em fazer. Foi pensando nisso, através de uma roda de amigos, que Ana Maria Braga resolveu mostrar que tem como se alimentar bem, mesmo sem ter muito tempo.

Em A Cozinha Rápida de Ana Maria Braga, lançado em 2012, está uma seleção de receitas executadas durante o programa televiso e que não exigem muito tempo no preparo. E para quem pensa que o livro poderia abordar quase a mesma coisa, está muito enganado. Toda a praticidade na cozinha está dividida em entrada, saladas, pratos principais, sopas e sobremesas, em 75 receitas reunidas.

Também fazem parte do portfólio da apresentadora À Espera dos Filhos da Luz, de ficção (2010) e Dicas de Quase Tudo (2010).

101 Melhores receitas brasileiras

A apresentadora também lançou um livro com receitas tipicamente brasileiras em 2014. O “101 melhores receitas brasileiras por Ana Maria Braga” chegou às livrarias fazendo um grande sucesso, como outros livros culinários da autora. O objetivo é abordar diversos pratos que retratem a culinária de nosso país, com ingredientes fáceis de serem encontrados. Com o slogan “Do Brasil, para o Brasil”, a publicação possui 240 páginas com um guia prático, utilizando fotografias selecionadas.

A diversidade das 101 receitas de Ana podem ser expostas pelos pratos. Polenta, arroz de carreteiro, acarajé e feijoada são algumas das receitas que podem ser encontradas no livro. Todo o passo a passo conta com o olhar detalhista de Ana, que está há mais de 20 anos trabalhando na área culinária. Um dos diferenciais propostos pelo livro é mostrar, através do carisma da apresentadora, como é possível produzir bons pratos com o que há em cada região, desde o simples ao sofisticado.

Impossível falar da gastronomia brasileira sem citar a influência dos povos que vieram para cá. Ana, com um toque simples que tem, reuniu receitas que fazem parte de nossa rotina, mas tem origem de imigrantes. Um dos exemplos é a famosas pizza da Ana e o Suflê, que ganhou toque bem brasileiro ao ser feito com mandioquinha.

Além dos pratos para almoço e jantar, Ana Maria Braga também aproveita o espaço para ensinar quitutes que fazem parte dos hábitos de grande parte dos brasileiros. O biscoito de polvilho e o tradicional pão de queijo, marca da cultura mineira, estão presentes nas páginas de “101 melhores receitas brasileiras por Ana Maria Braga”.

Toda a seleção de receitas ganha ainda mais espaço com as dicas da apresentadora para melhorar o desempenho na cozinha. Outro destaque são as ilustrações presentes no livro, que pretendem deixar a leitura bem mais atrativa.

Curiosidades

  • Ana já passou pela extinta TV Tupi, TV Record, revistas da Editora Abril e está na Rede Globo desde 1999;
  • O grande companheiro de Ana, o Louro José, nasceu em três de março de 1997. A ideia do personagem veio da criativa apresentadora, que pretendia entreter as crianças antes de seu programa – na época, o Note e Anote. O papagaio surgiu após muitos desenhos e para interpretá-lo, foi escolhido o assistente de palco Tom Veiga;
  • O talento na culinária logo chamou a atenção para a apresentadora, que sempre fez programas femininos;
  • Ana é formada em biologia e pós graduada em Zoologia, mas o talento na televisão a fez investir na carreira como jornalista;
  • No ar há 16 anos, o Mais Você já foi um programa apresentado durante a tarde;
    Em 2001, Ana declarou ter câncer no intestino. Ao final de cada programa, a jornalista falava algo sobre o tema;
  • O primeiro programa do Mais Você pedia uma receita de petit gateau, mas Ana achou o nome do prato muito difícil e decidiu mudar a escolha do prato.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

17 − sete =