Venda, na dúvida, venda

Eu me recordo, ao longo de minha carreira, de momentos em que ouvi coisas do tipo: “a maior parte dos problemas de uma empresa só ocorre quando ela vende; então, será que é melhor não vender, para não ter tantos problemas para gerenciar?” ou “na dúvida, venda; a venda é o motor de qualquer empresa; as empresas que têm sucesso são as que estão dirigidas a vender”.

Sinceramente, acredito integralmente na ideia de que a venda é o motor das empresas. Sem desmerecer qualquer outra ação ligada à gestão do negócio.

E, com isso em mente, estava me perguntando sobre alguma mensagem para compartilhar com os amigos aqui da Food Service News, para o início de 2019.
Ocorreu-me um paralelo entre a venda e um dos métodos mais consagrados da administração para se elaborar um plano de ação nas empresas: o 5W2H (originalmente, o 4W1H).

A sugestão é simples. Pare para pensar o que farão em 2019, respondendo às seguintes questões:

Who (quem): quem são seus públicos-alvos, quais suas características e necessidades latentes, que embasarão a formulação de todas as demais respostas do negócio.

What (o que): o que você vai vender, qual o seu mix de produto, o seu menu, a sua oferta ou combo etc.

Why (por que): quais razões você vai oferecer para seus clientes ou consumidores, que justifiquem que eles decidam por você e não por seus concorrentes.

Where (onde): que regionalização você pretende atender e onde deve se estabelecer.

When (quando): que momentos do dia, que dias do mês ou outras sazonalidades você deve escolher para vender seu produto ou serviço.

How (como): como será sua forma de servir seus públicos – como capturar, reter, fidelizar e torná-los um promotor do seu negócio.

How much (quanto): quanto custará produzir e por quanto você venderá o que quer que seja, seu produto ou serviço.

Para muitos, pode parecer um pouco teórico ou acadêmico, mas minha experiência mostrou que ter algum roteiro mental e algum processo organizado para planejar o negócio ajuda muito.

Viveremos um mercado cada vez mais competitivo, e desejo, de coração, que cada um dos leitores da Food Service News e cada um de meus clientes e parceiros tenham muito sucesso neste ano, daí, tentar contribuir com algum guia para o sucesso.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA