Unindo forças para fazer o food service crescer

A Fispal acompanha as evoluções naturais do mercado nos últimos 20 anos, com especial atenção para quatro setores fundamentais para a modernização dos parques industriais do País: embalagens, processos, alimentos e bebidas e restaurahotel. Nesse tempo, o que mais se verificou foi que os visitantes dos setores do comércio de alimentação (hotéis, bares, restaurantes, pizzarias, churrascarias, padarias, confeitarias, sorveterias entre outros) permaneciam fiéis à Feira, que nunca teve a designação de feira de varejo. Por causa disso, foi possível criar em 2001 a Fispal Tecnologia, para atender as demandas produtivas da indústria e a Fispal Alimentos, voltada para setor de comércio e serviços.

Em relação ao canal food service, por se tratar de um mercado especial, a Fispal investe não só em inteligência de mercado, mas também em parcerias estratégicas, como a que foi firmada com a Associação Brasileira da Indústria Alimentícia (Abia). Há anos são mantidas reuniões eficientes e produtivas com as indústrias que tratam seriamente do canal, coordenadas por Gino Colameo, um dos principais players do mercado food service brasileiro. Hoje a Abia, seus parceiros e serviços mantêm uma relação muito construtiva e evolutiva com a Fispal Alimentos.

As mudanças causadas pelos desdobramentos da Feira, focando nas necessidades dos clientes, são diversas e o zelo pela informação é a grande característica da Fispal, seja na indústria ou no comércio. Antes da tomada de uma decisão são feitas muitas pesquisas. Hoje, por exemplo, a Fispal tem conhecimento de quem são, onde estão e o que querem comprar seus visitantes: pessoas vindas de mais de 40 países, que chegam ao total de 180 mil profissionais. É importante compartilhar responsabilidades. O expositor deve estar sempre atento ao cliente e a Fispal, às necessidades de ambos: o resultado é o fortalecimento da Feira e das relações de negócios de seus expositores e a satisfação dos visitantes.

O aumento da quantidade de expositores é um fato real. Na edição de 2004, 18 estados brasileiros estiveram presentes expondo seus produtos, seja para a distribuição regional, no canal food service ou para exportação, um dos pontos fortes da Feira. Essa parceria, aliado ao natural efeito multiplicador, faz da Fispal o evento de maior oferta de produtos alimentícios da América Latina. Nosso maior desafio é criar condições negociais, o que significa agregar valor constantemente, trazendo os melhores parceiros, ações e eventos, que criem sinergia entre expositores e visitantes.

A Fispal é a grande responsável pelas exportações brasileiras. Pesquisa indicam que apesar da concorrência existente no mercado norte-americano, as empresas brasileiras querem e devem se credenciar nessa oportunidade, já que na outra ponta, a do consumo, os latinos que vivem na América do Norte e Caribe buscam similaridade com o seu sabor natal. A Fispal Miami, que será realizada em maio, deverá atrair gente de toda a América do Sul, agregando ainda mais valores às exportações brasileiras e servindo como ponte para diversos países latinos que buscam esse objetivo.

A segmentação/porcionamento dos produtos sobre as características dos consumidores faz das empresas que tratam do canal, especialistas em sociologia, pois estudam a fundo hábitos de consumo e são capazes de atender detalhes de desejos. Porém, não há outra forma a não ser pesquisar e se ater às necessidades do comércio em servir melhor e com mais qualidade a cada dia. Especialização e dedicação é o que o canal food service exige. Seus esforços são diferentes do que de outros canais de distribuição. Os empresários de segmento devem pesquisar muito, serem atentos às iniciativas que levam à qualidade, e isso exige muita versatilidade.

Divulgar essas iniciativas e ações exige respeito e atenção aos detalhes da indústria em relação direta ao consumidor e aos profissionais. Acompanhando as notícias que saem diariamente nos veículos de comunicação é possível notar que o setor está em franco desenvolvimento e as mídias estão se aproximando na busca de atender ao canal food service, seja no alimento seja no serviço ou nos equipamentos e acessórios que o compõem. Gostaria de agradecer e de parabenizar a FOOD SERVICE NEWS pela dedicação, compreensão, qualidade e atenção com o mercado.

Marco Mastrandonakis

Artigo anteriorZimbro
Próximo artigoDiet e light sem mágicas
A redação da Food Service News através deste canal, pauta assuntos de cunho financeiro e informativo, nossas matérias abordam novidades do mercado, tendências, dicas e oferecem entrevistas exclusivas. Além disso, a revista está sempre inovando e antecipando tendências, trazendo um conteúdo indispensável para quem deseja investir e saber mais sobre o segmento.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA