Espreme aqui, mistura ali.

Sucos: o único setor do food service no qual “espremer” é uma atividade que rende lucros, e não sufoco

sucos naturais

Sucos naturais, ótima idéia do setor para investir para abrir seu próprio negócio, afinal, nenhum outro país tem tanta variedade de frutas como o Brasil. De acordo com a Associação Nacional de Exportadores de Sucos Cítricos (CitrusBr), o suco industrializado 100% pronto para beber ainda é pouco consumido. Para os brasileiros, o suco de laranja é aquele espremido na hora, enquanto nos Estados Unidos – o maior consumidor do suco sabor laranja do mundo – quase 80% da população consome o suco 100%, também chamado de integral.

As frutas possuem não só um grande valor nutritivo, mas também efeito medicinal: desintoxicam o organismo, além de repor as vitaminas necessárias e os sais indispensáveis. Por causa disso, as casas de sucos naturais têm sido encontradas mais fácil pelas ruas, principalmente na cidade de São Paulo. Para o Sebrae, as lojas que inovam têm se tornado ponto de encontro de jovens, atletas ou pessoas que simplesmente desejam encontrar os amigos, além de ser parada obrigatória para muitos turistas estrangeiros, apreciadores das frutas brasileiras e aqueles que querem algo refrescante contra o calor. “Há uma demanda por bebidas naturais, feitas com polpas frescas, sem processamento ou conservantes. O extrativismo certificado de frutas silvestres promove a conservação da natureza, a permanência do homem no campo e sua subsistência. O uso de produtos produzidos localmente, muitas vezes no próprio estabelecimento, é uma das tendências mais fortes”, afirma a pesquisa do Sebrae.

Além disso, investir em ambientes diferentes, trabalhados com uma decoração com temas esportivos, culturais e tropicais, pode ser mais um atrativo para o consumidor. O empreendedor usa sua imaginação e a alia ao conhecimento de profissionais especialistas na área de design de ambientes, para encontrar uma solução que agrade ao público. Oferecer serviços adicionais como a venda de outros produtos derivados de frutas naturais, como saladas de frutas e vitaminas traz grande crescimento para a casa.

E são poucos os eletrodomésticos essenciais e necessários para a montagem de uma casa simples de sucos. De acordo com Agnaldo de Andrade Sales, empresário e gerente da loja Di Pratos, é preciso comprar uma refresqueira, espremedor de laranja, liquidificador e um bom refrigerador. “O investimento é de R$ 7 mil”, afirma Sales.

Mas, jamais invista em algo sem pensar bem antes. A decisão de investir em determinada atividade exige uma análise mais aprofundada de informações e alternativas com o intuito de diminuir os riscos e incertezas. Quando são realizadas projeções, para aumentar a precisão da análise, são consideradas variáveis como tamanho de mercado, preços, custos de capital, custos operacionais, entre outras. O investimento varia muito de acordo com o porte do empreendimento. Uma casa de sucos de 25m² exige um investimento inicial estimado em R$ 29 mil, aproximadamente.

Diversos sabores de sucos naturais

Frutaria Paulista, especializada em sucos naturais

No coração de Higienópolis, São Paulo, você encontra uma charmosa “barraquinha de frutas”. Esta é a Frutaria Paulista, uma casa especializada em sucos naturais. Aberta 24 horas por dia, o estabelecimento foi inaugurado há mais de 25 anos para oferecer o melhor das frutas selecionadas. Há 15 anos passou a servir também lanches naturais e açaí na tigela, com o objetivo de qualidade dos produtos, visando a satisfação do cliente.

Eduardo Martins, proprietário da frutaria, investiu cerca de R$ 600 mil para abri-la. “O mercado de sucos está crescendo muito, as pessoas estão preferindo toma o suco em vez de um refrigerante. Sempre trabalhamos com as frutas e, quando instalamos no endereço que estamos hoje, decidimos fazer sucos, açaí e lanche natural. Foi dando certo e o resto das coisas fomos adaptando com os clientes”, explica Martins.

O único desafio é manter a loja aberta 24 horas. “É complicado porque, hoje em dia, o medo de assaltos em São Paulo está fazendo com que muitos comércios deixem de ser 24 horas. Por enquanto estamos fechado na madruga no mês de julho e agosto. Pois como é inverno nosso movimento cai muito e não compensa manter aberto”, conta Martins.

Os sucos mais vendidos são os de laranja, açaí, morango e melancia. As frutas vêm do Ceasa e, quando falta alguma, polpas são compradas. Os clientes fazem suas combinações de frutas quando não querem um suco de um sabor só. A frutaria ainda conta com sistema delivery que faz entregas de oito horas da manhã até as seis da tarde.

Suco Bagaço

Já no nome dá para saber que o sucos são naturais mesmo. A rede Suco Bagaço está espalhada por todo o país e oferece o melhor da fruta: o seu suco. Com cerca de 70 unidades em capitais e cidades brasileiras, é a primeira franquia de sucos naturais no Brasil.

A rede oferece cardápio de sucos naturais com múltiplas opções de ingredientes ao gosto do cliente e misturas generosas de frutas à base de água, leite, laranja, água-de-coco. As variações são processadas com cerca de 80% frutas frescas naturais e 20% frutas congeladas, tais como: umbú, cajá, cupuaçú, todos em sistema IQF (individually quick frozen – congelamento rápido e individualizado) que preserva integralmente o teor das vitaminas e características do sabor, textura e qualidade das frutas.
As frutas escolhidas pra os sucos naturais são in natura e congelas. O número de combinações é enorme. Entre os mais solicitados estão: melancia com morango; melancia com gengibre; coco duplo; frutas vermelhas com água de coco; destaque para o suco de espinafre com manga e laranja e para o suco bifásico com polpas naturais de morango e maracujá.

O suco de couve tem receita elaborada pelo departamento de criação com supervisão direta do criador da marca. A couve é um vegetal rico em cálcio, fósforo e ferro – elementos indispensáveis para formação e manutenção dos ossos e dentes.

Para ter um diferencial no mercado, a marca lançou o Cardápio dos Deuses. Os sucos naturais ganharam um complemento: o iogurte Grego. Cada combinação recebeu o nome de uma ilha grega e custa entre R$ 9,90 e R$ 11,90. Além disso, ela conta com a Flagship Store, nova fábrica de sabores tropicais. Em números, a rede Suco Bagaço processa somente na Flagship Store Haddock Lobo, 8 mil quilos/mês de frutas trazidas da Ceagesp e fornecedores selecionados, mais de 600 copos diários de suco.

Spremuto

A Spremuto é uma rede de franquias que levou o “espremer e misturar” bem a sério. Com uma loja no Shopping Eldorado mais duas franquias em operação no Mackenzie e no Carrefour Villa Lobos, a rede começou com um quiosque vendendo suco de laranja no Shopping Tamboré em 1997, com objetivo de agregar valor à produção própria de laranja da família. No ano seguinte se transformou em casa de sucos naturais, com a linha de produtos ampliada para outras frutas. Em 2000 começou a vender também lanches naturais e saladas, focando no mercado de alimentação saudável.

Rodrigo Gazire, sócio-diretor da Spremuto, afirma que o investimento inicial é de R$ 200 mil, fora o ponto. “É uma operação simples, que pode ser instalada em pequenas metragens, trabalha com estoques baixos e compras frequentes em fornecedores homologados. A equipe é enxuta e as vendas ocorrem ao longo do dia inteiro, pois os produtos são adequados para o almoço e jantar, mas também os lanches intermediários”, explica Gazire.

A linha de sucos é dividida em: sucos simples (30 opções de frutas), sucos especiais (combinações da casa), sucos blends (bi-fásicos) e smoothies (shakes a base de frutas). Todos são preparados na hora a base de fruta mesmo. Os sabores mais vendidos são de açaí com banana, laranja com morango, melancia, abacaxi com hortelã. O preço dos sucos naturais variam entre R$ 4,90 e R$ 14,90, dependendo do tipo de suco e/ou combinação que for escolhida. Confiram algumas receitas no vídeo abaixo:

Como era de se esperar, a Copa do Mundo trouxe um movimento atípico para os estabelecimentos e, por isso, Gazire espera um crescimento de 10% a mais em relação ao ano anterior. Além disso, ele deixa um recado: o suco deixa o corpo mais saudável e “a alimentação saudável não é moda e sim tendência”, finaliza.

Artigo anteriorNestlé planeja ampliação de fábrica em MG
Próximo artigoMais consumidores.
A redação da Food Service News através deste canal, pauta assuntos de cunho financeiro e informativo, nossas matérias abordam novidades do mercado, tendências, dicas e oferecem entrevistas exclusivas. Além disso, a revista está sempre inovando e antecipando tendências, trazendo um conteúdo indispensável para quem deseja investir e saber mais sobre o segmento.

12 Comentários

  1. amei as informações e tenho muita vontade de abrir uma casa de sucos e realmente sinto que é um mercado promissor.

  2. Sempre adorei fazer sucos e também criar combinações. Estou muito propenso a abrir minha casa de sucos naturais.

  3. Tenho uma vontade muito grande de abrir uma casa de suco em Salvador, porém ando com o fantasma de abrir uma franquia ou uma casa sem franquia?
    Tenho 38 anos mas anda tb com a incerteza de será que vai dar certo?
    A vontade é de abrir em um bairro chamado Pituba e como comercio de rua.
    Poderiam me dar dicas para esse mercado que vejo como muito promissor.

  4. Por favor me ajudem….queria ser uma franqueada da rede gostaria de abrir uma casa detox como fasso e qual investimento minimo.
    sou josiane de presidente prudente e tenho 30 anos

DEIXE UMA RESPOSTA