Sem glúten

Motivados por vários objetivos distintos, consumidores procuram muito os produtos sem glúten

glúten

Estudos apontam que mais de 1% da população mundial sofre com a doença celíaca, mais conhecida como intolerância ao glúten. No Brasil, seriam mais de 2 milhões de pessoas com o problema, mesmo sem terem obtido ainda um diagnóstico médico. Uma boa notícia para este público, que cresce a cada dia, é que o Mundo Verde, maior rede de lojas especializadas em produtos naturais, orgânicos e para o bem-estar da América Latina, amplia agora o portfólio da marca própria Mundo Verde Seleção, que hoje conta com mais de 30 itens e lança diversos itens naturalmente livres da proteína. São cookies, rosquinhas e mistura para bolos e tortas salgadas, que proporcionam ao celíacos ou não, uma dieta balanceada, sem contraindicações.

Segundo o presidente da rede Mundo Verde, Carlos Wizard Martins, os novos produtos foram especialmente pensados para as pessoas que lutam contra esse tipo de intolerância alimentar. “A novidade estará à venda em todas as 335 lojas Mundo Verde, em todo o país. A nova linha visa atender a uma demanda crescente no mercado alimentício, onde a qualidade de vida e o bem-estar vêm ganhando cada vez mais atenção. Com a linha Gluten Free vamos fortalecer ainda mais a relação com o cliente, levando qualidade e sabor a todos os consumidores, inclusive para quem, por motivos de saúde ou dietas restritivas, não pode ingerir a proteína”, destaca Martins.

No entanto, a procura por esses produtos já não se restringe às pessoas com intolerância ao glúten. Esses itens ganharam status de alimentos saudáveis e aliados daqueles que buscam uma vida saudável e a boa forma.  “Acreditava-se que apenas indivíduos portadores de Doença Celíaca (DC) possuíam intolerância imunológica ao glúten. Hoje, sabemos que existe um espectro de doenças que levam o indivíduo a não tolerá-lo, sendo a Sensibilidade ao Glúten (SG) a mais comum, também denominada sensibilidade tóxico química ao glúten, devido o efeito devastador na mucosa intestinal”, comenta Flavia Morais, coordenadora de nutrição da rede Mundo Verde.

Para aqueles que retiraram o glúten visando rápida perda de peso, Flavia ressalta que a redução das medidas nem sempre está diretamente ligada à retirada da proteína e, sim, à redução do consumo diário das calorias.

“Como a maioria dos alimentos derivados do glúten trazem carboidratos com alto valor calórico, a exclusão apenas faz com que o ganho das calorias seja menor. A perda de peso que pode ocorrer nas pessoas que retiram o glúten da alimentação se deve ao fato de que, com isso, elas passam a ingerir diariamente uma menor quantidade de calorias diárias”, explica a nutricionista.

O Mundo Verde, maior rede de lojas especializadas em produtos naturais, orgânicos e para o bem-estar da América Latina, é referência em qualidade de vida e alimentação saudável. Hoje possui, aproximadamente, 335 lojas no Brasil. A rede oferece ainda o serviço gratuito Alô Nutricionista, para esclarecimentos de dúvidas, dicas e orientações por meio do telefone 0800-022 25 28.

Inovação

Inovação é uma das palavras de ordem no Pastifício Santa Amália – marca líder de vendas de massas em Minas Gerais. E, para mostrar isso ao mercado e aos consumidores, a empresa lança este ano a primeira linha de massas zero glúten em larga escala. A linha Zero Glúten é uma nova opção oferecida pela Santa Amália para atender aos celíacos, aos amantes de novidades e às pessoas que buscam alternativas em sua alimentação diária. É uma massa feita à base de arroz, sem colesterol e fonte de vitamina A.
“O objetivo com esta nova linha é diversificar o nosso mercado e oferecer variedade e qualidade para todos os públicos. Foi assim quando lançamos a linha de massas integral, caseira e também a grano duro.

Acompanhar de perto as tendências do mercado alimentício e oferecer opções para os consumidores: é assim que a Santa Amália se posiciona”, resume Vicente Barros, country manager da Santa Amália.

O lançamento inicial é na região Sudeste do país: Minas Gerais, Rio de Janeiro e Espírito Santo e, depois, ampliado para os outros estados. A linha Zero Glúten será oferecida em dois formatos de pacotes de penne e fusilli de 500 gramas. “Um dos pontos mais importantes a se destacar é que mantemos o sabor e a textura de nossas massas tradicionais para atender às expectativas do público. Isso é o resultado de muitos testes e pesquisas para oferecer um produto de alta qualidade”, complementa Vicente Barros. “Entendemos que, como marca líder de massas no mercado de Minas Gerais, precisamos sempre estar atentos às tendências e inovando, sempre!”, comenta Felipe Abramides, gerente de marketing da Santa Amália.

Em 2015, a empresa segue investindo em suas marcas (cifra superior a R$ 10 milhões), assim como fez fortemente em 2014 e, este ano, busca estar ainda mais próxima do consumidor em eventos, comunicação em TV, rádio, outdoors, meio digital, assim como investimentos nos pontos de venda, promoções e ações de relacionamento com clientes. Os planos incluem investir uma soma superior a 50 milhões de reais em
Marketing, renovação do parque industrial da cidade de Machado-MG e infraestrutura logística.

A fábrica do Pastifício Santa Amália está localizada na BR 267 – KM 2, na cidade de Machado (Sul de Minas – 382 km de BH e 284 km de São Paulo). Possui sete filiais nos municípios de Betim (MG), Uberlândia (MG), Juiz de Fora (MG), Montes Claros (MG), Atibaia (SP), Duque de Caxias (RJ) e Serra (ES); além de representação nos estados da Bahia, Tocantins, Rondônia, Pará e Sergipe, através de distribuidores parceiros. A empresa já tem inserção no mercado internacional com presença consolidada em países da África, África, Ásia, Europa e América Latina.

Seu portfólio de produtos inclui, hoje, mais de 30 categorias de itens entre massas, molhos, achocolatados, temperos, sobremesas, azeites e refrescos, sendo que o carro-chefe é a linha de massas com ovos.
Em fevereiro de 2013, o Pastifício Santa Amália foi adquirido pelo grupo peruano Alicorp, uma gigante em bens de consumo na Região Andina, que possui operações em seis países da América Latina (Argentina, Colômbia, Equador, Chile, Brasil e Peru) e exporta para mais de 23 países. Sua sede principal está localizada no Peru, com 16 plantas de produção.

A meta até 2021 é triplicar de valor, tornando-se líder absoluta de vendas em massas no Brasil. E, principalmente, ser reconhecida como a empresa mais inovadora do mercado de massas no país.

Objetivo

A segurança alimentar do Bem Livre está expressa no nome da marca que chegou ao mercado na última semana: o produto não contém lactose, açúcar e glúten. O objetivo dos idealizadores, Fabiano e Helouse Odebrecht, é que pessoas mesmo com restrições alimentares como diabéticos, celíacos e intolerantes à lactose possam usufruir do produto e todo o seu sabor.

Cerca de 20 lojas nas cidades de Blumenau, Pomerode, Joinville, Palhoça, São José e Florianópolis já contam com os seis sabores: tradicional, morango, frutas vermelhas, mirtilo, abacaxi e limão. As embalagens são de 130g.

Alguns pontos de venda disponibilizam o produto na opção “pegar e consumir” (on the go). O modelo, que vem com uma colher junto ao produto, permite que o Bem Livre seja consumido na saída do estabelecimento, sem que o consumidor precise parar para degustar. “Numa rotina cada vez mais corrida, precisamos dar opções para que as pessoas se alimentem bem, de maneira prática”, comenta Fabiano.

A primeira característica que o consumidor sente ao provar o Bem Livre é o sabor. Nos itens que possuem adição de frutas, além da leveza do iogurte, é possível sentir os pedaços de morango, frutas vermelhas, mirtilo e abacaxi.

Mas a surpresa é ainda maior numa análise nutricional do produto. Helouse, que é nutricionista, explica que o Bem Livre possui 17% de cálcio e 13% de proteínas, por exemplo. “Nosso objetivo é que as pessoas entendam que os alimentos que possuem funções benéficas ao organismo também podem ser deliciosos. O Bem Livre alia essas duas características”, comenta.

EDITORIAEDUCAÇÃO
Artigo anteriorOrgânicos, prosperidade em evidência
Próximo artigoA tentação do delivery
A redação da Food Service News através deste canal, pauta assuntos de cunho financeiro e informativo, nossas matérias abordam novidades do mercado, tendências, dicas e oferecem entrevistas exclusivas. Além disso, a revista está sempre inovando e antecipando tendências, trazendo um conteúdo indispensável para quem deseja investir e saber mais sobre o segmento.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA