Redes sociais: ferramentas essenciais para o cenário food service

A visibilidade é um dos aspectos mais importantes para as empresas, sobretudo quando se encontram inseridas em um mercado cada vez mais competitivo.

Para destacar um empreendimento perante a concorrência, os gestores recorrem a estratégias para aumentar a abrangência da marca, contemplando o maior número de potenciais clientes possível.
O marketing digital, como dito anteriormente em outro artigo, é um segmento que se desdobra em várias engrenagens. Cada uma delas auxilia de forma específica as empresas de food service a serem vistas no mercado.

Previamente, dialogamos um pouco sobre o conjunto de ações que compõem o marketing de conteúdo, vertente importante para aumentar a relevância da organização e converter consumidores em clientes do estabelecimento de food service.

Agora, é importante falar sobre outra engrenagem igualmente relevante do marketing digital: as redes sociais. Estar presente nas redes sociais é uma estratégia, se não obrigatória, fundamental para os gestores de food service. Sabemos que mais de 90% das empresas estão em mídias como Facebook, Instagram, LinkedIn e Twitter.

Essas estatísticas dizem muito sobre para onde o mercado está se orientando. As tendências apontam, inclusive, que a humanização das organizações nas redes sociais tem sido cada vez mais comum. Isso quer dizer que as empresas estão veiculando seus conteúdos em suas páginas e convocando seus seguidores para um diálogo, ou então fazendo com que cada um deles se identifique com a marca por meio de um discurso mais humano e menos institucional. É o caso de algumas redes de fast food, que respondem aos comentários realizados por usuários em uma postagem feita.

Entretanto, apenas criar um perfil para a empresa food service nas redes sociais não é o bastante, já que é necessário um planejamento de conteúdo, calendário de postagens e profissionais especializados para a análise das mídias. O discurso da marca, por sua vez, também deve estar bem alinhado com a proposta da empresa para evitar transtornos como uma mensagem mal interpretada, por exemplo.

Uma verba dedicada para patrocinar o conteúdo veiculado nas redes sociais também é essencial para expandir o alcance da mensagem. Nesse processo, é possível selecionar que tipo de público deverá visualizar a postagem, elegendo fatores como gênero, idade e até hábitos de consumo. Por exemplo: um dono de um restaurante japonês irá direcionar seu conteúdo para usuários com interesse em culinária oriental, na cidade em que estiver, adequando a idade do público para condizer com a dos seus clientes. Por isso, é importante que os gestores tenham em mente esse orçamento para investir em anúncios patrocinados nas redes sociais.

Dito isso, é essencial que seu empreendimento esteja presente nas redes sociais. Vale lembrar que o planejamento deve estar bem alinhado para que os usuários e potenciais clientes sejam abrangidos pelas mídias. O importante é ser relevante e causar uma boa impressão no meio digital!

 

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA