Pedido de recuperação judicial bate recorde

recuperação judicial

O número de empresas que entraram com pedido de recuperação judicial no primeiro semestre de 2015 bateu recorde, é o que afirma um levantamento feito pelo Serasa Experian. De acordo com a instituição, nos primeiros seis meses do ano foram registradas 492 ocorrências protocoladas em todo País, esse número representa 18% a mais que o mesmo período do ano passado. Desde que a nova lei de falências foi decretada, em 2005, essa é a maior média registrada.

De acordo com os dados do Serasa Experian, a situação ficou pior para as pequenas e médias empresas, que mais sofreram com a situação econômica neste início de ano. Do número total de pedidos de falência, 52% – 255 pedidos- vieram de empresas de menor porte, que faturam até R$ 3,6 milhões por ano.

O pedido de recuperação judicial é uma solução legal feita por empresas com risco de falência. Com isso, o gestor tem seis meses para entrar em acordo com os credores com um plano de recuperação para sair da crise financeira. Para o Serasa, o que tem feito aumentar o número de pedidos de recuperação judicial é a recessão econômica, que tem prejudicado a entrada de caixa nas empresas. “As sucessivas elevações das taxas de juros aumentam as despesas financeiras das empresas, agravando a situação da solvência empresarial”, explicou o Serasa Experian, em nota.

Já os pedidos de falência, nos primeiros seis meses do ano foram registrados 798 pedidos em todo o País, com aumento de 0,08 % em relação ao mesmo período de 2014 – 792 pedidos. Desses 798 pedidos, 410 vieram de micro e pequenas empresas, com alta de 1,74% em relação ao mesmo período do ano passado. Das médias empresas vieram 181 pedidos – com recuo de 7,65% em relação a 2014 – e 207 das grandes empresas, com alta de 7,25% em relação ao ano anterior.

Fonte: Estadão PME

Artigo anteriorNada melhor que uma crise
Próximo artigoLa Rioja lança nozes para food service
A redação da Food Service News através deste canal, pauta assuntos de cunho financeiro e informativo, nossas matérias abordam novidades do mercado, tendências, dicas e oferecem entrevistas exclusivas. Além disso, a revista está sempre inovando e antecipando tendências, trazendo um conteúdo indispensável para quem deseja investir e saber mais sobre o segmento.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA