Os processos são da empresa, não dos colaboradores

Diante das rápidas transformações do mercado, saber acompanhar as novas demandas sem paralisar ou reduzir as ações e programação das organizações é essencial. Tendo em vista os desafios cotidianos presentes nos empreendimentos, ter uma solução eficaz, que não esteja condicionada ao saber e às operações de um indivíduo ou de um grupo deles, é de suma importância para se estruturar e manter uma base sólida.

É indispensável que a empresa seja a detentora dos processos e não os seus colaboradores. Dessa forma, é garantida a continuidade dos serviços mesmo em situações adversas, como aquelas em que o ‘turnover’ se faz presente, por diferentes razões. A partir dessa ideia, a instrumentalização dos recursos se desenvolve de uma maneira singular. Mas, afinal, quais seriam esses recursos?

Um deles está relacionado à eficiência dos processos por meio de consultorias e de um aparato tecnológico que sustente os apontamentos realizados. É importante a contratação de profissionais especializados para que eles possam identificar os gargalos, ajustar as medidas à realidade da empresa no momento em que ela se encontra e jogar luz sobre aquilo que não está dando certo. Uma grande surpresa pode surgir daí, resultando em economias milionárias.

O acompanhamento de tudo isso por profissionais que ocupam os cargos mais altos das organizações é de fundamental importância para que as transformações sejam feitas de forma estratégica. Porém, mais do que essa atitude, a adequação dos aprendizados a um sistema que seja capaz de operacionalizá-los com eficiência, tornando-os acessível a todos, deve ser uma preocupação real.

Já existem no mercado recursos tecnológicos que agem dessa maneira. Por meio deles, é possível alcançar a padronização e integrar os mais diversos procedimentos. Além disso, muitas etapas podem ser eliminadas e a análise de dados pode ser muito mais ágil. Todos só têm a ganhar com isso.

Não dá mais para permanecer seguindo padrões de outras épocas, em que o fluxo de informações era muito menos intenso e a rotatividade era uma realidade ainda distante. Quem não se adaptar a um novo tipo de gerenciamento poderá ver as suas contas no vermelho, quando, com apenas algumas atitudes, a sua empresa têm a possibilidade de ser cada vez mais uma referência e um nome de peso no mercado.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA