O que há entre Sansão e Golias no Foodservice

O Foodservice brasileiro, muito diferente da constante comparação com o mercado americano, é largamente dominado por estabelecimentos independentes, e, quando não, por redes pequenas, de 2 a 5 unidades, normalmente com estrutura familiar.

Esta é a realidade de aproximadamente 95% dos estabelecimentos, que representam quase 85% do faturamento do mercado.

Do outro lado, temos perto de 700 redes, onde algumas poucas são muito óbvias e visíveis (como McDonalds, Burger King, Giraffas, Bob’s, Habib’s, etc) e outras menos, seja porque são menores, ou regionais, ou especializadas.

Durante este ano, nos dedicamos a estudar um pouco o universo das redes “menos visíveis” deste mercado e surgiram algumas conclusões interessantes, em nosso “Mapeamento de Redes de Alimentação”.

1) Há mais de 600 redes em operação no Brasil, as quais têm uma média de 23 unidades

2) 2/3 das redes tem base no Sudeste, e são as redes com matriz nesta região que têm o maior número médio de unidades – 27

3) O Estado de São Paulo origina metade das redes do Brasil e 5 Cidades do Estado estão entre as 15 cidades com maior número de redes

4) Curitiba e Recife tem destaque logo após as grandes capitais do Sudeste, e superam cidades como Belo Horizonte, Brasília e Porto Alegre em número de redes

5) Sobre especialidade, os 4 principais segmentos são Comidas típicas e especialidades, Restaurantes Internacionais, Sanduíches e Grelhados, e Balas, Doces e Chocolates

6) Chama a atenção que Sanduíches não são o maior segmento (pois são largamente dominados pelas redes “gigantes”)

7) Também é interessante notar que redes com apelo Saudável e Natural já são 5% do total de redes do País

Apesar das imensas distâncias regionais, da grande complexidade de abastecimento e da diversidade cultural e de consumo, o Brasil tem espalhado em toda a sua extensão empreendedores desenvolvendo seus negócios em alimentação, crescendo, se organizando, ocupando espaço e criando valor e diferenciação para o consumidor.

Conhecer cada vez mais sobre o mercado e o consumidor e se munir das melhores pessoas são sempre dois dos fatores-chave de sucesso para estes empreendedores.

Um ótimo 2016 para todos!

Artigo anteriorCenário de certezas
Próximo artigoÂnimo
Fundador da Food Consulting e Food Experts, empresas especializadas em Foodservice, criador e titular do curso Gestão Estratégica de Foodservice na ESPM-SP há 10 anos e palestrante sobre o mercado de Foodservice e Alimentação, para várias das mais importantes empresas e associações do país; foi executivo de grandes empresas como Sadia, Ceval, Bunge, 3 Corações, entre tantas outras atuações profissionais de sucesso.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA