LinkedIn: a rede social de negócios e oportunidades no cenário food service

linkedin

Conforme dialogamos anteriormente em outros artigos, o marketing digital disponibiliza diversas vertentes para que os gestores invistam, principalmente, na ampla divulgação de sua empresa no mercado.

As redes sociais, por exemplo, consistem em engrenagens que auxiliam os líderes e os tomadores de decisão a imporem sua marca no cenário digital. Além de propiciar a consolidação da imagem nesse espaço, as mídias também proporcionam uma comunicação mais direta com os usuários, que possibilita, inclusive, a convergência dos consumidores em clientes.

Quando falamos de redes sociais, principalmente no cenário corporativo, contemplando também o de food service, é impossível não destacarmos o LinkedIn como uma ferramenta de grande relevância, direcionada, sobretudo, aos gestores que almejam um contato mais estreito com outros colaboradores da área.

Comumente descrita como uma rede social de caráter profissional, o LinkedIn é apontado também como uma plataforma em que empreendedores e líderes podem tanto se encontrar quanto buscar por usuários qualificados para determinada função ou segmento.
A relevância dessa ferramenta é tão grande que o Brasil, depois dos Estados Unidos e da Índia, é o terceiro país com mais usuários cadastrados, totalizando um número aproximado de 34 milhões de perfis em todo o território nacional.

Grandes redes do ramo de food service e fast food, como McDonald’s e Burger King, têm utilizado o LinkedIn para divulgar números, ações internas e campanhas, adotando um tom mais corporativo, diferente do usado em redes mais informais como Facebook ou Twitter.
Outras empresas de alimentação fora do lar fazem uso dessa rede social para divulgar conteúdos relevantes, como postagens de blog ou artigos escritos por gestores, com o objetivo de atrair clientes ou parceiros para negócios.

As oportunidades de trabalho também podem ser publicadas na página do LinkedIn do estabelecimento de food service, tornando o processo seletivo mais dinâmico e assertivo. Inclusive, boa parte dos recrutadores entram em contato com os candidatos por meio do sistema de mensagens (chat) que a rede social possui.

Com tantas oportunidades em vista, ficar de fora de uma rede social tão promissora é uma ação incoerente com o mercado global. Muitas oportunidades, em nível mundial, inclusive, podem ocorrer no momento em que o seu estabelecimento de food service entrar em contato com gestores de empresas de outros países.

Dessa forma, investir no LinkedIn é uma estratégia que não apenas amplia o alcance de uma empresa, mas também consolida a imagem dela, gera oportunidades de negócios, prospecções e contratações, podendo contribuir, inclusive, com o crescimento do estabelecimento de food service.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA