Gestão: Jogada estratégica

O que a culinária russa reserva para os jogadores e torcedores brasileiros na Copa do Mundo 2018?

Junho chegou e, com ele, a tão esperada Copa do Mundo 2018, que será realizada na Rússia. O famoso campeonato mundial de futebol começa no dia 14 e só termina no dia 15 de julho. Durante esse período, muitos jogadores e torcedores brasileiros vão conhecer o país-sede, incluindo sua rica e variada culinária.

A cozinha da Rússia tem a batata, manteiga, carne, pães e ovos como seus principais ingredientes. Por ser um país de extenso e rigoroso inverno todos os anos, a culinária russa não é caracterizada pelo consumo de frutas e vegetais frescos e crus, como no Brasil. Em contrapartida, também apresenta receitas marcantes e com abundância de produtos. Outros alimentos bastante consumidos pelos russos são o leite, creme azedo, repolho, banha de porco, cogumelos, tomate, cebola, alho, sal, maçã e mel.

De acordo com Vinícius Rodrigues, assessor da Seleção Brasileira de Futebol Masculino, gerida pela Confederação Brasileira de Futebol, que representa o país nas competições de futebol organizadas pela CONMEBOL (Confederação Sul-Americana de Futebol) e pela FIFA (Federação Internacional de Futebol), como a Copa, a equipe brasileira conta com o acompanhamento da nutróloga Andreia Picanço e de outros profissionais durante toda a competição. Com isso, não há o risco de os jogadores ‘se perderem’ em meio aos atrativos pratos típicos russos.

Além da nutróloga, a Seleção Brasileira também é atendida pela nutricionista Mildre Souza, pelo chef de cozinha Jaime Maciel e por uma equipe de apoio composta pelos chefs brasileiros Aron Lobo e John Ferreira. Os dois últimos profissionais residem na Rússia e, portanto, possuem o idioma local fluente, o que será de grande auxílio em relação à comunicação com os funcionários da cozinha dos hotéis e centros de treinamentos em que os jogadores ficarão hospedados. Todas essas pessoas estão sob a supervisão do médico Rodrigo Lasmar.

Conforme Andreia Picanço, os jogadores brasileiros “seguirão uma programação diária nutricional pautada nos dias de treinamento, pré-jogo e pós-jogo. Sendo assim, os hotéis e centros de treinamentos se adequarão a esse planejamento”. A nutróloga também afirma que a alimentação dos atletas terá como foco auxiliar a recuperação e manutenção do alto rendimento dos atletas. Ela afirma que, durante o torneio, os jogadores possuem dias de folga para estarem com seus amigos e familiares. No entanto, garante que a equipe brasileira é disciplinada e não deve sair da dieta. “Os jogadores são orientados continuamente sobre a influência direta de uma alimentação de qualidade na performance. Eles têm consciência da importância nutricional de todas as refeições, inclusive nos dias de folga. Além disso, como todo brasileiro, não abrem mão do nosso tradicional arroz com feijão”, enfatiza.

Roteiro
Assim que chegar à Russia para a primeira fase do torneio, a Seleção Brasileira ficará hospedada na cidade de Sochi. De lá, viaja para Rostov do Don para fazer sua partida de estreia contra a Suíça. Na sequência, volta para Sochi e só sai de lá para jogar em São Petersburgo. Já o último confronto da primeira fase vai ser na capital Moscou.

Segundo Vladimir Yurtaev de 43 anos, natural do Norte da Rússia e que foi criado pelos avós em São Petersburgo, a culinária de todas as cidades onde a Seleção Brasileira irá passar é praticamente a mesma. Ele que, atualmente, trabalha vendendo pratos típicos russos na companhia da mulher em Florianópolis, Santa Catarina, afirma que, em Sochi e Rostov no Don, os jogadores e torcedores brasileiros poderão experimentar um tradicional prato russo. “Nessas cidades, eles poderão encontrar o Chachlyk, que é uma receita muito tradicional e preparada com carne de porco temperada em um molho especial, que, inclusive, cada família russa costuma ter seu próprio. Esse prato demora de 4 a 12 horas para ficar pronto e, depois, ainda é assado no mangal, uma espécie de churrasqueira russa”, explica o russo.

Tomar sopas e chás em qualquer uma das refeições também é muito comum na Rússia. Tanto que o prato símbolo do país é o Borsch, uma sopa preparada com beterraba, batata, carne e outros legumes. Geralmente, essa receita é servida como entrada e com um toque de smetana, um iogurte local. Yurtaev ressalta que ir à Rússia e não comer uma Borsch é como ir à Itália e não comer pizza, mesmo que durante o verão.

Moeda
Outro grande incentivo para que os jogadores e os torcedores brasileiros aproveitem a culinária russa ao máximo durante a Copa do Mundo 2018 é a moeda russa, que é desvalorizada em relação ao real.

Para se ter uma ideia, um real vale aproximadamente dezoito rublos. Ou seja, comer na Rússia é, de maneira geral, bastante em conta. Até porque o caviar, tanto preto como vermelho, é muito consumido e não falta à mesa dos russos, uma vez que lá este é um produto barato, diferentemente do que ocorre no Brasil. O caviar, inclusive, está presente até no café da manhã, que, na Rússia, é bem mais reforçado, sendo considerado praticamente um almoço.

Referências
A comida russa tem como principal diferencial a sua grande variedade de ingredientes e a cuidadosa e elaborada forma de preparo dos pratos típicos. Suas referências mesclam traços da cultura europeia e oriental somados às heranças das antigas repúblicas soviéticas.

A cozinha russa também pode ser considerada como simples e saudável por não apresentar o fator sofisticação como algo preponderante e usar muitos legumes e verduras, mesmo que não frescos, em suas receitas.

O sabor agridoce predomina na culinária russa, e a maioria das sopas costuma ter uma aparência branca em decorrência do uso do creme de leite azedo. Além disso, em relação às proteínas, as carnes de porco e carneiro são as mais usadas, assim como as aves e peixes, como o esturjão, a truta e o arenque.

Outro alimento muito comum na Rússia é o pepino, que, geralmente, é consumido em conserva. Assim como a salga de vegetais e cogumelos que, com a utilização da fermentação do ácido lático natural, também é uma importante referência da culinária russa.

comidas tipicas russiaCEF (Confederação Brasileira de Futebol)
selecao.cbf.com.br
CONMEBOL (Confederação Sul-Americana de Futebol)
www.conmebol.com/pt-br
FIFA (Federação Internacional de Futebol)
pt.fifa.com

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA