Investimento on-line

Chef EricThomas leva todo o seu conhecimento para a internet e mostra como é possível se destacar na rede

A internet tem proporcionado diversas oportunidades para profissionais da área de alimentação fora do lar, fazendo com que muitos optem por investir nela e expandam os seus negócios. As redes sociais são um exemplo dessa realidade, que vem se expandindo cada vez mais e conquistando cada vez mais adeptos. Além disso, a produção de vídeos voltados para a gastronomia também tem feito sucesso, aproximando os intenautas dos profissionais do segmento e possibilitando um compartilhamento ainda maior de conhecimento.
É possível encontrar diferentes tipos de vídeos que focam na culinária e que garantem um bom número de visualizações, mostrando que há espaço para esse tipo de trabalho que vem sendo realizado por vários profissionais do segmento. As abordagens são várias. Há, por exemplo, as produções que focam em receitas que são simples, para que sejam feitas com ingredientes do dia a dia. Outras já abordam receitas exóticas. Além disso, há também tipos diferentes de vídeos, como aqueles que usam o bom humor para chamar a atenção das pessoas para o assunto, os que focam na rapidez e outros mais longos e também mais detalhistas.
O chef brasileiro Eric Thomas é reconhecido por todo o trabalho que ele desenvolve nos estabelecimentos Tantra e Ecohouse. Ele criou um canal no Youtube que recebeu o nome de Artemperos. As receitas são inspiradas nas próprias experiências do profissional, adquiridas ao longos dos anos de dedicação ao segmento de alimentação. Para se ter uma ideia, quando ele tinha 17 anos de idade, resolveu estudar fora. Viajou pelas Ásia, pela Europa e pelos Estados Unidos até se formar em gastronomia pela CIA (Culinary Institute of America) e Johnson and Wales University O chef Eric Thomas relata, inclusive, que muitos amigos e até mesmo clientes solicitavam a ele aulas e ensinamentos a respeito de receitas que são saudáveis.
A primeira temporada do Artemperos foi um piloto caracterizado por receitas que são receitas práticas. Além dessas receitas que foram ensinadas nesse canal do Youtube, também houve dicas de presentes que podem ser produzidos em casa. A segunda temporada, cujo lançamento aconteceu no mês de agosto, conta com a sustentabilidade como tema. Dentro dessa abordagem sustentável, algumas questões foram focadas, como, por exemplo, o reuso de alimentos e o uso, de uma maneira que seja consciente, dos ingredientes. Evitar o desperdício foi outro ponto pensado para ser abordado na temporada que teve início no mês de agosto, revelando que é possível utilizar ao máximo os ingredientes. Lugares como Represa do Guarapiranga, Ceagesp e margem do Rio Pinheiros foram alguns dos escolhidos para que a gravação dos epísódios fosse realizada.
Nesta entrevista que foi realizada para a Food Service News, o profissional falou mais a respeito dos seus projetos, de sustentabilidade, entre outro temas. “As pessoas estão começando a ter acesso à informação sobre a comida que comem, então tem um movimento de comida saudável. Porém, estamos com mais de 40 % de obesidade infantil, então as estatísticas estão preocupantes e reais. Existe um custo de ‘saúde’ que vamos ter que pagar mais tarde, resultado dessa mudança nos hábitos alimentares do povo brasileiro. Precisamos agir rápido . Se não aceitam e não praticam a sustentabilidade na gastronomia, então precisamos provar que isso economiza no bolso também. Entendo que estamos em primeiro ou em segundo lugar no mundo em usuários de mídias sociais, então precisamos usar isso para resgatar, demonstrar e cobrar práticas mais saudáveis na nossa cozinha do dia a dia. Alguém vai ter que pagar essa conta e precisamos agir rapidamente”, disse.

Food Service News: Por que investir em um canal no Youtube?
Eric Thomas: Por ser proprietário do Tantra Restaurante, vários clientes me pediram receitas do restaurante para reproduzir em casa. Uma produtora me procurou após assistir uma apresentação minha na televisão e acabamos gravando um piloto. Eu acabei gostando e gravei duas temporadas.

FSN: Como o produto tem sido recebido pelas pessoas?
ET: Retorno acima do esperado.

FSN: Por que decidiu focar na sustentabilidade?
ET: Já pratico a sustentabilidade na gestão nos restaurantes em que sou proprietário. Achava legal passar essas ideias para o pessoal reproduzir em casa. Quero demonstrar que é fácil e prático e, principalmente, economia no bolso.

FSN: Acha que esse tema já está bem desenvolvido no Brasil?
ET: Não, nem um pouco!

FSN: Como é possível ser sustentável no dia a dia?
ET: Acredito que as pessoas não devem deixar de fazer o que gostam para ser sustentável. Você precisa reavaliar a maneira de pensar na cozinha. É importante ressaltar que as práticas que realizo nas cozinhas também economizam no bolso, algo importante hoje em dia. Itens como ter uma mini-horta, reduzir consumo de água, aproveitar 100% dos alimentos, sazonalidade, produtos regionais, não utilizar espécies em extinção e receitas sem desperdício são importantes para todos.

FSN: Como você enxerga a área de alimentação no Brasil hoje?
ET: As pessoas estão começando a ter acesso à informação sobre a comida que comem, então tem um movimento de comida saudável. Porém, estamos com mais de 40% de obesidade infantil, então as estatísticas estão preocupantes e reais. Existe um custo de ‘saúde’ que vamos ter que pagar mais tarde, resultado dessa mudança nos hábitos alimentares do povo brasileiro. Precisamos agir rápido. Se não aceitam e não praticam a sustentabilidade na gastronomia, então precisamos provar que isso economiza no bolso também. Entendo que estamos em primeiro ou em segundo lugar no mundo em usuários de mídias sociais, então precisamos usar isso para resgatar, demonstrar e cobrar práticas mais saudáveis na nossa cozinha do dia a dia. Alguém vai ter que pagar essa conta e precisamos agir rapidamente.

FSN: Quais são os principais diferencias da sua cozinha?
ET: Tenho grande influência pela gastronomia asiática, já que sou proprietário do Tantra. Uso esse ‘fusion’ nas receitas do dia a dia. São receitas práticas, saudáveis e rápidas. A ideia seria pegar um conceito complexo e se tornar simples e principalmente bonito no visual!

FSN: Como se destacar no mercado?
ET: A primeira temporada foi produzida no terraço jardinado (horta urbana) de um dos meus restaurantes. A segunda temporada gravamos no Ceasa e no Rio Pinheiros. O uso do bom humor, facilidade das receitas e localizações diferentes são o meu diferencial. Decidimos investir na qualidade das filmagens e nas localizações e, claro, na escolha das receitas. Não são receitas do dia a dia, são receitas pra receber os seus amigos em casa, para namorar, ou para se surpreender na simplicidade em que ‘menos é mais’.

FSN: De que forma a sua experiência internacional contribuiu para a sua formação?
ET: Neste ramo de gastronomia, a experiência na cozinha é 90% do seu sucesso ‘know how‘! Nas viagens pelo mundo, tento trazer conceitos, experiências, ingredientes e histórias para contribuir nos restaurantes e no canal. A oportunidade de trabalhar e morar fora acabou ajudando e muito na gestão dos restaurantes.

FSN: Quais são as suas expectativas para os próximos anos?
ET: Curtir a família.

Tantra
O restaurante Tantra, além de ser reconhecido por sua comida, é também reconhecido por sua ambientação diferenciada, que conta com elementos como, por exemplo, bambus e também tecidos. O local é especializado na culinária asiática, sendo que o destaque vai para o Mongolian Grill. A palavra Tantra, que dá nome ao estabelecimento, em geral está relacionada ao espírito do prazer quando na filosofia hindu. A ideia é que os cinco sentidos (paladar, olfato, visão, tato e audição) podem estar combinados entre eles de uma forma que seja harmônica.
Para que possa atender sempre bem as pessoas que frequentam o estabelecimento, o chef Eric Thomas faz várias viagens pelo mundo, sempre buscando temas que sejam novos, tendências e também temperos que fazem parte da culinária do tipo exótica e oriental.

Eric Thomas
www.ericthomas.com.br

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA