Impacto e motivação

O “1º Encontro Mundial de Chefs: Compartilhando Conhecimento” reuniu mais de quatro mil pessoas e discutiu temas de grande importância atualmente

Renomados Chefs e profissionais da gastronomia e da indústria de alimentos reunidos. Uma programação intensa e diversificada. Tudo isso – e muito mais – pôde ser visto no 1º Encontro Mundial de Chefs: Compartilhando Conhecimento, que aconteceu no último mês de setembro na cidade de Guararema, no interior de São Paulo.
Aproximadamente quatro mil pessoas assistiram as palestras e workshops realizados. Entre os nomes que estiveram presentes estavam os Chefs Emmanuel Bassolei, Laurent Suaudeau, Morena Leite, André Otero, Bruno Sitippe, Cesar Santos e Martin Göttlich; os profissionais de educação Eduardo Ehlers, Diretor de Graduação do Senac, Roberto Scarel, coordenador da escola de gastronomia IGA, e Rosa Moraes, Diretora de Hospitalidade e Gastronomia na Laureate Education. A programação contou com a curadoria do chef Luiz Farias, que é gerente nacional de serviços e atendimento ao cliente da Bunge Brasil e que também foi quem idealizou o Encontro.

Segundo o Chef Luiz Farias,a programação foi pensadavisando reunir teoria e prática

Um conteúdo exclusivo foi oferecido aos participantes. Um exemplo disso foi a apresentação de Michel Santos, Diretor Global de Sustentabilidade da Bunge. Ele realizou a abertura do evento falando a respeito do papel da indústria e também dos consumidores no que diz respeito à produção e consumo mais conscientes. Já Francisco Ganzer, vice-presidente de Alimentos & Ingredientes da Bunge Brasil, frisou o trabalho da organização em busca de maneiras mais sustentáveis de alimentar uma população que se encontra em crescimento.
O evento também contou com uma mesa redonda com profissionais que discutiram o papel dos Chefs para uma gastronomia mais responsável. Isso inclui o cuidado relativo à origem dos ingredientes, o preparo dos alimentos e, ainda, o seu destino final.
“Eu tinha o sonho de fazer algo especial para comemorar a minha trajetória profissional, que tem sido marcada por importantes reconhecimentos. Percebi que a melhor forma de celebrar seria doando um pouco de minha experiência em prol de uma gastronomia mais responsável e mais sustentável, que é algo em que eu acredito e representa o nosso futuro”, frisou o Chef Luiz Farias.
O profissional também contou que se inspirou em um vídeo que rodou o mundo.
“Nele, várias pessoas se reuniam para trazer a banda Foo Fighters para a sua cidade. Para isso, elas se juntaram, cada uma desempenhando o papel que sabia fazer melhor, e tocaram uma música da banda lindamente. Tudo que é resultado de um trabalho em conjunto em prol de um bem maior é fadado ao sucesso. No meu universo, troquei os instrumentos musicais por utensílios da gastronomia e os músicos por Chefs. Essa experiência de compartilhar conhecimento e provocar a discussão sobre um tema tão relevante como a sustentabilidade foi uma das mais emocionantes da minha vida. Sei que o legado que deixamos pode fazer a diferença para a indústria de alimentos, para os Chefs e, principalmente, para os jovens que estão se formando na área hoje. São eles que construirão essa consciência em torno da sustentabilidade para que tenhamos um futuro melhor”, disse.

Relevância
Sobre a abertura do evento e o que foi discutido por Michel Santos, Farias ressaltou que existe um desafio relacionado ao assunto, mas os indivíduos ainda conhecem pouco de iniciativas relevantes que estão sendo colocadas em prática, como a política de não desflorestamento da Bunge. “Ao falar de sustentabilidade na gastronomia, não estamos falando apenas do momento de preparo dos pratos, mas, sim, de toda a cadeia: desde o campo até chegar à mesa para consumo das pessoas. Tivemos também workshops com renomados Chefs e, no âmbito acadêmico, o evento também desempenhou importante papel. Os temas foram divididos entre panificação, confeitaria e gastronomia. Com o apoio da Prefeitura de Guararema, os profissionais do interior de São Paulo receberam cursos de capacitação, promovidos pela Academia Bunge. O evento contou, ainda, com estandes das empresas patrocinadoras e produtores locais expondo seus produtos. Foi um sucesso”, afirmou.
O profissional também destacou que esse formato de evento, que teve a proposta de discutir a sustentabilidade de maneira holística na cadeira de alimentos, é inédito. Para ele, sua relevância está, principalmente, em conseguir reunir mais de quatro mil pessoas para poder debater o tema, entender como fazer mais e melhor, propor soluções criativas e complementares “para que nós, enquanto sociedade, possamos atingir nosso objetivo de produzir nosso alimento de maneira sustentável. O tema foi discutido sob as perspectivas da indústria de alimentos, da comunidade acadêmica, dos jovens em formação, de Chefs e empresários do setor. Foi muito enriquecedor. O evento deixou um legado para a cidade de Guararema e para as pessoas que passaram por lá. Tenho certeza de que os participantes voltaram para suas casas impactados com o que viram e com vontade de fazer a diferença”, afirmou.

Preparo
Para que o evento fosse realizado, Farias conta que houve o cuidado de convidar profissionais que, de fato, se interessam pelo tema. Ele também frisa que todos os palestrantes trazem a sustentabilidade naquilo que eles fazem, independentemente da área em que atuam. Como exemplo, Farias cita o IGA, a Anhembi Morumbi e o Senac, que, como ele ressalta, estão preocupados em formar profissionais mais responsáveis, uma vez que sabem que os jovens de hoje são o futuro.
“Se formarmos profissionais responsáveis e conscientes do uso dos recursos naturais, estamos investindo em um futuro muito melhor. Da mesma forma, a Bunge, como indústria de alimentos, apresentou suas iniciativas, projetos e políticas nesse sentido, com ações concretas que fazem a diferença. Vários Chefs apresentaram sua visão sobre o tema e possíveis soluções para fazer cada vez melhor, seja na escolha cuidadosa das matérias-primas e de onde elas vieram até a preocupação com o não desperdício de alimentos. Emmanuel Bassolei, Chef francês radicado no Brasil responsável pela cozinha do estrelado “Skye”; Morena Leite, sócia do grupo Capim Santo e famosa por misturar técnicas francesas com ingredientes brasileiros; Celso Freire, talentoso Chef paranaense dono do espaço Celso Freire Gastronomia; Bernard Twardy, Chef alemão responsável pela cozinha do Beach Park, e Laurent Suadeau, estrelado Chef francês, são alguns dos nomes que acreditam na importância do tema e têm trabalhado para tornar a gastronomia mais sustentável”, afirmou.
A programação foi pensada, segundo ele, visando unir teoria e prática, sempre levando, ainda, perspectivas diferentes para provocar discussões. O profissional frisa que as manhãs foram dedicadas às plenárias e mesas redondas com representantes da indústria de alimentos, Academia e Chefs. Já o período da tarde foi voltado para os workshops práticos, com a presença de grandes Chefs. Com isso, segundo ele, foi possível manter uma grade consistente, com atividades educativas e complementares.
“Tivemos temas como ‘Agricultura sustentável’, ‘A gastronomia responsável: buscando soluções criativas’, ‘Tendências de Food Service’, ‘Por que desperdiçamos tanto?’, ‘Consumo Consciente’, ‘Hotelaria: práticas orientadas à sustentabilidade’,’Como formar os profissionais do futuro’, ‘Eficiência energética em fornos de panificação’, ‘Entomofagia: um recurso alimentar’, ‘Produzindo mais e melhor: a sustentabilidade do campo à mesa’, entre outros. Além disso, tivemos diversos workshops de confeitaria, panificação e gastronomia. A proposta foi mostrar esses temas da perspectiva macro, como é o caso da rastreabilidade na cadeia de alimentos e o consumo consciente, até a parte prática, em como fazer essa consciência refletir no que se faz quando produzimos os alimentos, seja nos hotéis, em restaurantes ou em nossas casas”, disse.

Sustentabilidade
Mas, afinal de contas, como ter uma gastronomia mais saudável e responsável no futuro? De acordo com Farias, primeiramente todos têm que se conscientizar do desafio que enfrentamos, que é o de ter uma população em constante crescimento, que precisa se alimentar. “Como vamos fazer isso com o menor impacto ao meio ambiente é a grande questão. Isso engloba toda a cadeia. O que quero dizer com isso é que precisamos tornar os alimentos mais nutritivos e disponíveis, levando-os dos locais onde são produzidos até onde serão consumidos. Ao mesmo tempo, os consumidores precisam estar cada vez mais conscientes de suas escolhas e consumir de maneira responsável. Da mesma forma, a indústria tem um papel muito importante nisso. Ou seja, sozinho ninguém consegue fazer a mudança necessária. A solução é juntar esforços para produzir de maneira sustentável”,destaca.
Ele frisa que o país conta com profissionais fantásticos, que têm levado o nome do Brasil para o mundo na gastronomia, “valorizando os ingredientes da culinária brasileira, buscando informações da origem dos alimentos e o destino dos resíduos gerados”, diz. Além disso, o profissional também afirma que há escolas que se preocupam cada vez mais em levar esse conceito para os futuros profissionais, como é o caso do Senac. “Há uma forte tendência do mercado nesse rumo, e o Brasil está atento a essa demanda, à legislação e à responsabilidade socioambiental. Muitos estabelecimentos já estão incorporando os conceitos da sustentabilidade, pois os consumidores também a valorizam. É um caminho sem volta, felizmente”, afirma.

Balanço
Farias acredita que, daqui em diante, serão colhidos muitos frutos referentes ao evento. Além disso, uma segunda edição está sendo planejada, sendo que, em breve, poderão ser dados mais detalhes. “Esperamos que o evento tenha deixado um legado, principalmente ao impactar as pessoas e motivá-las a desempenhar suas funções de maneira mais responsável com o meio ambiente. Acho que cumprimos esse papel”, frisa.

Artigo anteriorCelebração Especial
Próximo artigoPlanejamento e Estratégia
A redação da Food Service News através deste canal, pauta assuntos de cunho financeiro e informativo, nossas matérias abordam novidades do mercado, tendências, dicas e oferecem entrevistas exclusivas. Além disso, a revista está sempre inovando e antecipando tendências, trazendo um conteúdo indispensável para quem deseja investir e saber mais sobre o segmento.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA