Heineken aumenta fábrica que produzirá cerveja em barril

Heineken

A Heineken anunciou, nessa quarta-feira, 03, o investimento de R$ 400 milhões para ampliar uma de suas cinco fábricas no país, em Ponta Grosa (PR). Com essa mudança, a produção de cervejas na unidade será de 4,6 milhões de hectolitros anuais – atualmente a produção é de 3,2 milhões de hectolitros.

Essa ampliação representa o aumento de 7% na capacidade produtiva da companhia. A unidade em Ponta Grossa abastasse a região Sul do país e os estados de Minas Gerais e São Paulo.

De acordo com o presidente da Heineken Brasil, Didier Debrosse, esse crescimento permitirá a produção local de barris de cerveja, em vez de importá-los, além de aumentar a produção de embalagens e cervejas. “Estou muito orgulhoso de terconseguido convencer a matriz a trazer a produção de barris para o Brasil. Esta é a primeira linha de produção de barris fora da Holanda”, afirmou.

O executivo não disse quanto será produzido em barris de cervejas no Brasil, mas afirmou que a produção local terá um preço menor que a importação, o que deve ajudar nas vendas. A validade do barril é de seis meses, mas quanto o produto é importado tem um tempo menor para ser vendido, já que o transporte da Holanda para o país é demorado. Além da produção da cerveja em barril de cinco litros, a Heineken também anunciou novos rótulos para a cerveja e produção da marca Amstel.

A expansão da unidade em Ponta Grossa levou oito meses para ficar pronta e resultou em 85 empregos diretos. Debrosse explicou que a produção da cerveja em barril já teve início e deve chegar ao mercado em setembro.

Fonte: Valor Econômico

Artigo anteriorRevista 111
Próximo artigoFarinhas matéria-prima de peso
A redação da Food Service News através deste canal, pauta assuntos de cunho financeiro e informativo, nossas matérias abordam novidades do mercado, tendências, dicas e oferecem entrevistas exclusivas. Além disso, a revista está sempre inovando e antecipando tendências, trazendo um conteúdo indispensável para quem deseja investir e saber mais sobre o segmento.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA