Gestão: Extremamente convidativos

Restaurantes abrem as portas para a realização de eventos e investem em espaços e serviços diferenciados

Os restaurantes tornaram-se lugares convidativos para confraternizações. Realizar eventos nesses estabelecimentos já é uma prática costumeira de pessoas e empresas. Restaurantes apropriados, estruturados e com mão de obra preparada cativam os consumidores para sediar pequenos, médios e grandes encontros.

Reconhecimento

“Referência gastronômica em São Paulo, o Dinho’s é reconhecido pela qualidade e sabor inigualáveis de seus pratos e pelo pioneirismo nos cortes e preparo de carnes nobres”, destaca Adriana Macedo, gerente administrativo do estabelecimento.

Fernanda Alves, assistente de eventos do Dinho´s, diz que a casa realiza quase todos os tipos de eventos porque se adapta à necessidade do cliente, mas os mais realizados são os eventos corporativos, sociais e degustações com seus fornecedores e parceiros. “Em junho deste ano, realizamos um coquetel para um evento de moda inclusiva”.

Os eventos podem ser feitos nos salões privativos ou no local que o cliente desejar, pois o Dinho´s leva sua estrutura e realiza com a mesma qualidade – como se fosse no próprio restaurante. A casa tem vários diferencias, como personalização de atendimento e não cobra taxa de locação do espaço, bem como não cobra a exclusividade da sala.

“Concedemos isso sempre em caráter de cortesia sem agregar nenhum custo adicional. Além desses diferenciais, temos flexibilidade de negociação de valores e serviços. Na parte de estrutura para eventos internos, ainda podemos citar equipamentos de projeção (tela + projetor), link dedicado (internet), boa acústica e salas adaptáveis e privativas de acordo com a quantidade de pessoas para cada evento”, lista Fernanda.

pier paolo picchi
Pier Paolo, chef do Picchi, lembra que o evento de Massimo Ferrari foi esgotado em dois dias

As opções de cardápios agradam a diversos perfis de clientes. São vários tipos de pratos, incluindo carnes, peixes, frutos do mar ou personalizados de acordo com a necessidade do contratante. Fuad Namem Zegaib, diretor do estabelecimento, lembra que, em 1978, a antiga Telesp fez uma concorrência para servir os funcionários e familiares da companhia. A quantidade de pessoas inicialmente era 32 mil, que seriam os funcionários e familiares. “Ganhamos a licitação”, relata. Foi um megaevento e um marco na história do restaurante.

Infraestrutura

O restaurante Casa di Paolo é especializado na culinária italiana do Rio Grande do Sul e tem como carro-chefe o Galeto al Primo Canto. A primeira unidade foi inaugurada em 1990, próxima a Bento Gonçalves. Atualmente, são 12 casas espalhadas pelo país, incluindo a de São Paulo, aberta no ano passado. Jandir Dalberto, sócio-proprietário, conta que acontecem os mais diversos eventos no local, como casamentos, aniversários, formaturas, eventos corporativos, treinamentos e feiras. “Temos um salão privativo e toda a infraestrutura para realizar eventos, incluindo equipamentos e tratamento acústico (o cliente não precisa locar nada)”, diz. “O cardápio agrada de crianças a adultos”, garante.

Atendimento

O restaurante Picchi, aberto desde 2014 nos Jardins, São Paulo, é referência quando o assunto é culinária clássica italiana com toques contemporâneos. O chef Pier Paolo faz questão de introduzir em suas receitas produtos orgânicos e, ainda, de valorizar a simplicidade de cada ingrediente, no lema “menos é mais”. “Gostamos de, todo ano, trazer amigos chefs de cozinha, enólogos do mundo todo para fazer uma noite especial conosco e realizar uma temática de cardápio inédita. Já vieram cozinhar conosco Massimo Ferrari, Alex Atala, Giovane Assante, Barbara Settembri, Matteo Mettulio – todos da Itália – enólogo Philippe Pacallet, também italiano, Pierre Lurton, enólogo francês, enfim, vários e grandes nomes da gastronomia”. Pier Paolo lembra que o evento de Massimo Ferrari foi esgotado em dois dias, tamanho o reconhecimento do público, mas reforça que todos os outros eventos também foram de grande sucesso.

Variedade

O chef Fábio Vieira lembra que o restaurante Micaela, em São Paulo, começou em 2013 com o intuito de oferecer uma cozinha afetiva e autoral, inicialmente com influências hispânicas vindas de suas origens familiares, pois Micaela era o nome de sua bisavó que veio das Ilhas Canárias (arquipélago espanhol), assim como seus outros bisavós.
“Iniciei meus aprendizados no interior de São Paulo, em Avaré, com minha avó Adriana, filha de Micaela. Por esse histórico, o natural foi uma cozinha com notas verdadeiras, empíricas e afetivas. A simplicidade é sempre um desafio, assim como na maioria das artes, por isso considero o restaurante um local consistente neste e em outros sentidos. Servir comida é um ato que requer fatores que inicialmente não os imaginava com tanta clareza. Hoje, o objetivo é colocar à mesa o que o Brasil tem de melhor, que são nossos ingredientes, muitos deles ainda ocultos, esquecidos ou tímidos. Prezamos sempre em oferecer aos nossos comensais uma experiência com sabores marcantes e delicados ao mesmo tempo, em ambiente simples e calmo. Esse é o objetivo”.

fabio vieira
“Acreditamos que o nosso diferencial para realizar eventos aqui aparece em alguns ingredientes utilizados e na forma mais descontraída do serviço, já que hoje em dia temos outra realidade para nos mantermos andando em nosso país”, afirma o chef Fábio Vieira, do Micaela

Fábio diz que os eventos no Micaela são variados, pois fazem desde confrarias e aniversários até os corporativos, muitos deles com presença de estrangeiros, eventos de cunho cultural etc. “Acreditamos que o nosso diferencial para realizar eventos aqui aparece em alguns ingredientes utilizados e na forma mais descontraída do serviço, já que hoje em dia temos outra realidade para nos mantermos andando em nosso país. Adaptamo-nos à realidade e fazemos dela o melhor momento de todos”.

As pessoas que frequentam o restaurante são as que admiram o seu estilo, consulados, políticos, grandes empresários, acadêmicos, estrangeiros, pessoas que vivem ao redor e conhecem o serviço e o estilo Micaela. “Os frequentadores são todos os possíveis interessados no conceito e, principalmente, em nossos sabores. Sempre agradamos”, afirma o chef.

Trajetória

“Ao longo da nossa trajetória, nos tornamos um restaurante reconhecido e premiado pelos cortes nobres assados na típica parrilla argentina. No intuito de seguir satisfazendo os nossos clientes, contamos com um menu variado e pratos preparados com ingredientes nobres e de qualidade”, destaca Rafaela Lima, gerente de eventos corporativos do Pobre Juan.
São 11 restaurantes no Brasil – incluindo nos estados de São Paulo e Rio de Janeiro – todos desenhados com uma arquitetura elegante, que mescla o contemporâneo e o rústico, imprimindo uma atmosfera sofisticada e envolvente. “Certamente um deles é ideal para o seu evento”.

A casa personaliza atendimentos e serviços como café da manhã, coffee break, almoços, jantares, palestras, encontros, aulas, capacitações e coquetéis. “Com o Pobre Juan Outside, levamos nossa estrutura para sua residência, empresa, evento externo, shows e congressos, atendendo com a mesma excelência oferecida em nossos restaurantes”, frisa a gerente de eventos corporativos.

No restaurante podem ser feitos diversos eventos corporativos e sociais. “Sempre buscamos inovação e flexibilidade para atendermos aos nossos clientes em todos os eventos, sendo com o mesmo público, mas, sempre, com algo novo e diferente”.
A ideia do Pobre Juan é oferecer eventos com experiências, desde degustação de cortes com um workshop de carnes até mixologista que faz drinks temáticos e dá uma aula com muita inspiração e animação.

DINHO´S
www.dinhos.com.br
CASA DI PAOLO
www.casadipaolo.com.br
PICCHI
www.restaurantepicchi.com.br
MICAELA
www.restaurantemicaela.com.br
POBRE JUAN
www.pobrejuan.com.br

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA