Experiências internacionais

Experiências internacionais fazem organizações investirem em alimentação especial, dicas e experiências

Experiências internacionais

Aos que reservam os primeiros meses do ano para viajar, chegou a época de conhecer ou voltar para aquele destino novamente e pesquisar para que o investimento seja menor se torna imprescindível. Passagem aérea, hospedagem, alimentação e transporte são itens que merecem atenção para que seja possível economizar no investimento e viajar outras vezes, para vários consumidores.

Sócio do Camila’s Restaurant, tradicional estabelecimento brasileiro nos Estados Unidos com unidades em Orlando e Miami, Leonardo Charamba conta que no próprio restaurante e na ponte aérea que realiza, ele encontra turistas com dificuldades financeiras que quase desistiram do sonho de conhecer os parques de Orlando e se sente na obrigação de ajudar.
“Por sermos considerados uma ‘embaixada’ aqui na Flórida, acabo, por vezes, dando dicas de como resolver problemas de viagem e, atualmente, o orçamento é o item que gera maior preocupação aos turistas brasileiros, em razão da crise do país e da alta do dólar”.

Para quem quer economizar saindo dos roteiros de parques de diversão, a dica de Charamba é optar por destinos menos procurados. Lugares muito explorados pelos turistas tendem a ser mais caros, tanto na hospedagem quanto no lazer e na alimentação.

“Muitos vão a Orlando com o objetivo de conhecer apenas os parques de diversão, mas a cidade tem diversas outras opções de atrações culturais, esportivas e gastronômicas fora do circuito clássico, como o Lake Eola Park, Orlando Farmers Market, Charles Hosmer Morse Museum e Orlando Science Center”, recomenda Charamba.

Confira quatro dicas de Leonardo Charamba para economizar na viagem para a Flórida:
1 – Passagem aérea. Pesquisar em diferentes companhias aéreas e com antecedência é imprescindível. Sites de viagens especializados em passagens aéreas oferecem descontos especiais. Quando o dia de viagem é escolhido em dias de semana para ida e volta, o preço sai mais em conta, visto que aos sábados e domingos os preços sobem. Para os voos noturnos, a regra é a mesma, e estes ainda proporcionam viagens tranquilas e silenciosas, que permitem um desembarque sem cansaço. Já as datas comemorativas devem ser evitadas, visto que o valor aumenta no período.

2 – Hospedagem. Hotéis, pousadas ou até mesmo aluguel de casas são opções. Para encontrar um preço bom, é preciso pesquisar muito em sites que agrupam opções de reservas individuais ou para a família toda. Se a viagem for por um curto período, a hospedagem pode ser reservada no modo básico, contendo o essencial para permanecer por alguns dias com espaço simples e aconchegante.

3 – Alimentação. É costume nos EUA, por exemplo, as lojas disponibilizarem cupons de desconto para que clientes consumam pagando menos. Ainda que o passeio seja fora do Brasil, é importante que a alimentação saudável esteja dentro das opções, principalmente para as crianças que estão curtindo a diversão. O restaurante brasileiro Camila’s, localizado nas cidades de Orlando e Miami, na Flórida, oferece a opção de cupom de desconto para seus clientes: 10% de desconto no prato, em qualquer dia. Para obtê-lo, basta entrar no site do restaurante, preencher os dados, imprimir o comprovante e apresentar no caixa na hora do pagamento.

4 – Transporte. Para se locomover durante os passeios, a opção ideal é o aluguel de carros. Além disso, no momento de fechar negócio com a companhia de viagem, pode-se optar por contratos em que o transporte de van está incluso, diminuindo, assim, os custos.

Sobre o Camila’s Restaurant

Fundado em 1989 em Miami e em 1994 em Orlando, o Camila’s é o maior restaurante brasileiro e o mais tradicional nos Estados Unidos. Em 2013, foi comprado pelos ex-funcionários Leonardo Charamba e Alex Alencar.

O Camila’s é ponto de apoio e encontro para turistas e residentes brasileiros, sendo considerado até mesmo uma ’embaixada’, onde pode-se encontrar comida tipicamente brasileira como feijoada e churrasco, além de atendimento em português e programação 100% brasileira nas televisões.

Possibilidades

Fazer um intercâmbio é o desejo de muitos brasileiros. Muitos acabam desistindo por imaginar que o investimento seja algo inatingível. O fato é que estudar no exterior é possível e, para dar certo, é preciso apenas um pouco de planejamento. Se você deseja realizar esse sonho e colocar o intercâmbio como meta para 2016, vem comigo!

Para iniciar o planejamento, o melhor é listar todos os gastos que você terá, incluindo os custos com curso, acomodação, alimentação, passagem, seguro saúde etc. O ideal é analisar as finanças pessoais antes de decidir o destino e o tempo de viagem, assim dá para saber quanto é possível reservar por mês. Depois disso fica mais fácil projetar uma data de embarque – é muito importante definir a data, mesmo que mude, este será o ponto de partida para tomar todas as decisões referentes ao intercâmbio, inclusive o destino.

Por falar em data, viajar em baixa temporada é uma excelente forma de economizar. Além da passagem aérea, acomodação e curso também podem sair mais em conta. Durante as altas temporadas é comum que as escolas cobrem uma taxa extra. O período de alta temporada varia de escola para escola, mas geralmente é no verão e em feriados importantes do país de destino.

Em relação à passagem aérea, quanto mais cedo se compra, maiores as chances de se conseguir um bom preço. É bom ficar atento porque alunos com até 35 anos tem direito a passagem de estudante, que oferece tarifas mais convidativas e maior flexibilidade para mudanças nas datas de embarque.

Antes de sair do Brasil, o aluno deve fechar o local onde ficará hospedado. Uma dica importante é não fechar a acomodação por todo o período caso o curso seja de longa duração. O aluno pode procurar outros estudantes para dividir apartamento ao chegar no destino, o que sai mais em conta. Para cursos de curta duração, o melhor é já embarcar com a acomodação para todo o período. Vale buscar o local mais barato que pode ser quarto compartilhado em residência ou casa de família, ou ainda algum hostel da cidade. O valor varia conforme o destino.

Quando se chega à cidade, é possível economizar. Se informar sobre o destino também é essencial para economizar. Em cada local há opções de passeios sem custos ou com um valor bem baixo.  Além de todas essas dicas, em alguns destinos, como Austrália, Nova Zelândia e Irlanda, é permitido que estudantes trabalhem. Cada país tem suas regras para a permissão e esta é uma ótima maneira de bancar as despesas.

Experiências internacionais
A Irlanda é um dos destinos apontados por profissionais, que oferece, também, opções de pratos tradicionais

São muitos detalhes, por isso é importante que o aluno encontre uma boa agência para auxiliar no planejamento do intercâmbio. Consultores educacionais bem preparados podem dar dicas preciosas do destino, curso, passagem e também das melhores formas de economizar. Além disso, algumas agências oferecem a possibilidade de dividir o valor do pacote.

Com um bom planejamento, é possível encontrar um intercâmbio que caiba no bolso. Viver uma experiência no exterior é inesquecível e vale todos os esforços. Colocar a viagem como meta de ano novo e planejar os detalhes pode ser a diferença para atingir o objetivo. Afinal, quando sabemos onde queremos chegar fica mais fácil definir o melhor caminho. Por Ana Luisa D’Arcadia de Siqueira, diretora de marketing da Global Study, franquia de intercâmbios.

EDITORIASERVIÇOS
Artigo anteriorWhatsapp e a conexão instantânea
Próximo artigoVinagre o realce nas cozinhas
A redação da Food Service News através deste canal, pauta assuntos de cunho financeiro e informativo, nossas matérias abordam novidades do mercado, tendências, dicas e oferecem entrevistas exclusivas. Além disso, a revista está sempre inovando e antecipando tendências, trazendo um conteúdo indispensável para quem deseja investir e saber mais sobre o segmento.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA