Chef Nadia Campeotto abrindo caminhos

Chef Nadia Campeotto revela como atuar em diferentes ramos da profissão, conciliando técnica e conhecimento

EDITORIAFS CHEF
Chef Nadia Campeotto

A chef Nadia Campeotto possui formação em fisioterapia, contando, ainda, no seu currículo, com um curso técnico em nutrição e dietética. É pós-graduada em Fisiologia do Exercício pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) e R.P.Gista. Atuou na Itália por um período de 7 anos, tendo se especializado, naquele país, em Gastronomia Funcional e Vegetariana.
Além de, atualmente, atuar como personal chef, de ministrar cursos e de prestar consultoria, é também professora do curso de pós-graduação em gastronomia funcional da Faculdade Método de São Paulo (Famesp). É também bastante conhecida por levar os seus conhecimentos e receitas para a televisão.

Em entrevista que foi realizada para a revista Food Service News, a chef falou sobre a sua carreira, como ela foi se desenvolvendo na área de alimentação com a sua profissão, as experiências que obteve e também os aprendizados que ela conquistou ao longo do tempo. Ela também contou como é o cotidiano de um chef e as tarefas que são feitas no dia a dia da profissão. Além disso, a profissional também falou a respeito da alimentação funcional e os benefícios que existem quando se investe nesse tipo de culinária, bem a respeito do crescimento que vem sendo presenciado em relação a esse segmento. “É um setor que está em crescimento. Cada vez mais, vejo estabelecimentos de alimentação voltados para a alimentação funcional e muitos com opções no cardápio. Hoje em dia, as pessoas estão preocupadas com a alimentação e querem manter o que seguem em casa fora dela também. Outro setor que tem crescido bastante é o de refeições congeladas: a maior parte das pessoas não tem tempo ou não sabem cozinhar. É um segmento relativamente novo da gastronomia, mas que tem crescido bastante. Aqui está uma pequena apresentação sobre os benefícios da gastronomia funcional:Eu diria que os benefícios vêm do alimento ‘propriamente dito’, uma vez que tentamos utilizá-los frescos, orgânicos, de forma que se aproveite melhor os nutrientes. Muitos deles são classificados como “alimentos funcionais”, ou seja, podem ajudar a tratar e/ou prevenir doenças, melhorar qualidade de vida e aumentar a longevidade”.

A chef também ressaltou como é poder levar a experiência que ela tem para a televisão, mostrando que há bastante interação entre ela e os telespectadores. “É uma honra poder mostrar às pessoas que é possível se alimentar de maneira saudável sendo prático, barato e saboroso. Adoro ter o retorno das pessoas dizendo que adoram as minhas receitas e que querem aprender mais comigo. Recebo muitas mensagens e e-mails, respondo a todos pessoalmente porque adoro essa troca. Muitas pessoas me escrevem dizendo que conseguiram emagrecer preparando as minhas receitas e seguindo os meus conselhos. Recebo, também, muitos agradecimentos de mães de crianças com alergias ou intolerâncias. É muito gratificante para mim. São nesses momentos que tenho certeza de estar no caminho certo”, diz ela.

No site da chef, é possível ter informações a respeito dos cursos que são oferecidos e a respeito das principais características deles. Eles são ministrados para um número pequeno de pessoas, fazendo, assim, com que as pessoas possam receber ainda mais atenção em relação àquilo que está sendo transmitido. As receitas não levam em sua composição glúten, leite, soja (com exceção, entretanto, do tofu no curso de leites e queijos) e aditivos químicos. Há, ainda, opções disponibilizadas para outras intolerâncias e também para outras alergias. Abaixo você acompanha a entrevista completa que foi realizada com a chef Nadia pela revista Food Service News.

Food Service News: Como você iniciou a sua carreira?
Chef Nadia: Comecei como técnica em nutrição em uma multinacional aos 17 anos de idade. Desde criança, sempre gostei de cozinhar. Comecei aos 6 anos de idade. Assim que aprendi a ler, adorava pegar os livros de receitas e executá-las. Muitas vezes, substituía os ingredientes para testar e fazer algo diverso ou do meu gosto. Muitas vezes, ficava horrível, mas os meus pais sempre me incentivavam.

FSN: Quais foram os principais desafios encontrados?
CN: O principal desafio encontrado é a descrença dos colegas nesse tipo de segmento. Ainda existe muito preconceito que alimentação saudável não é saborosa ou é de moda.

FSN: Como você vê a área de alimentação atualmente?
CN: Em constante crescimento, as pessoas estão buscando se aperfeiçoar cada vez mais. Hoje, temos excelentes cursos em vários segmentos. O que tem crescido bastante ultimamente é a procura pela alimentação saudável, funcional, vegetariana, vegana e crudista. Vários restaurantes nesses segmentos têm sido abertos em todo o Brasil e a tendência é crescer.

FSN: Quais são os benefícios de investir nesse segmento de alimentação funcional?
CN: É um setor que está em crescimento. Cada vez mais, vejo estabelecimentos de alimentação voltados para a alimentação funcional e muitos com opções no cardápio. Hoje em dia, as pessoas estão preocupadas com a alimentação e querem manter o que seguem em casa fora dela também. Outro setor que tem crescido bastante é o de refeições congeladas: a maior parte das pessoas não tem tempo ou não sabem cozinhar.

FSN: Como você desenvolve as suas receitas?
CN: Como desenvolvo receitas para um público específico, busco transformar receitas tradicionais com os ingredientes permitidos. Eu me inspiro também em receitas da minha infância e na Itália, que é a minha segunda pátria.

FSN: Quais foram os seus principais aprendizados na área até hoje?
CN: O principal aprendizado foi que temos sempre algo para aprender, acreditar no que se está fazendo e seguir em frente mesmo que algumas pessoas nos critiquem ou não acreditem no nosso trabalho.

FSN: Como é possível se destacar em meio a um mercado bastante competitivo?
CN: Acredito que o reconhecimento é apenas a consequência de um bom trabalho. A busca constante por fazer sempre o melhor nos traz resultados com o tempo.

FSN: De que forma você classifica a culinária funcional?
CN: É um segmento relativamente novo da gastronomia, mas que tem crescido bastante. Aqui está uma pequena apresentação sobre os benefícios da gastronomia funcional: Eu diria que os benefícios vêm do alimento “propriamente dito”, uma vez que tentamos utilizá-los frescos, orgânicos, de forma que se aproveite melhor os nutrientes. Muitos deles são classificados como “alimentos funcionais”, ou seja, podem ajudar a tratar e/ou prevenir doenças, melhorar qualidade de vida e aumentar a longevidade.

FSN: Como é o dia a dia de um chef?
CF: Sempre na cozinha e em busca de novas tendências e ingredientes. Na minha área, estamos sempre em busca de ingredientes novos que a ciência demonstra eficácia na saúde. Congressos de nutrologia e nutrição também são lugares que frequentamos.

FSN: Quais são os seus planos em médio e em longo prazo?
CN: Escrever um livro de receitas e continuar levando a gastronomia funcional para as pessoas de modo descomplicado.

FSN Como é levar a gastronomia até a televisão?
CN: É uma honra poder mostrar às pessoas que é possível se alimentar de maneira saudável sendo prático, barato e saboroso. Adoro ter o retorno das pessoas dizendo que adoram as minhas receitas e que querem aprender mais comigo. Recebo muitas mensagens e e-mails, respondo a todos pessoalmente porque adoro essa troca. Muitas pessoas me escrevem dizendo que conseguiram emagrecer preparando as minhas receitas e seguindo os meus conselhos. Recebo, também, muitos agradecimentos de mães de crianças com alergias ou intolerâncias. É muito gratificante para mim. São nesses momentos que tenho certeza de estar no caminho certo.

FSN: Quais conselhos você dá para quem está começando na profissão?
CN: Ouvir é mais importante que falar, estar disposto a aprender e ser agradecido sempre. Ter paciência também é muito importante porque não é do dia para a noite que vem o reconhecimento.

FSN: Para você, como é possível alcançar êxito profissional?
CN: Fazer sempre o seu melhor, ter humildade para reconhecer suas dificuldades e investir nas suas habilidades.

Artigo anteriorO poder das logomarcas
Próximo artigoAs riquezas do hibisco
A redação da Food Service News através deste canal, pauta assuntos de cunho financeiro e informativo, nossas matérias abordam novidades do mercado, tendências, dicas e oferecem entrevistas exclusivas. Além disso, a revista está sempre inovando e antecipando tendências, trazendo um conteúdo indispensável para quem deseja investir e saber mais sobre o segmento.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA