Capa: Criatividade, o principal ingrediente

O australiano Adriano Zumbo traz nova vida ao mercado por meio de suas criações diferenciadas e, muitas vezes, irresistíveis

O renomado pâtissier e chef australiano Adriano Zumbo tem se apresentado como um fenômeno por onde ele passa, sendo um dos profissionais da área mais famosos do seu país de origem, além de ser também muito reconhecido mundialmente, sendo acompanhado por uma infinidade de fãs ao redor do globo.

Uma das características dele que são bastante conhecidas e admiradas é a originalidade. Em suas sobremesas, o profissional usa alguns ingredientes que são até mesmo incomuns nesse contexto, como a azeitona preta e a beterraba, por exemplo, entre outros itens.

Todo o sucesso que Zumbo tem feito não é para menos. O profissional está envolvido no universo dos doces desde quando ele era criança. A relação dele com esses produtos começou ainda na infância e foi só se aprimorando ao longo do tempo, conforme ele mesmo relata suas experiências.

Quando era criança, Zumbo “atacava” os pirulitos e outros doces do supermercado dos pais dele, Frank e Nancy Zumbo, em Coonamble, Nova Gales do Sul, além de ter desenvolvido ali, naquela época, um certo senso comercial. Foi também em seus primeiros anos de vida que ele aprendeu a apreciar diversos tipos de café, o que se reflete até hoje nos itens que são produzidos por ele e que são inspirados nessa bebida.

Já aos 15 anos de idade, o pâtissier deu início ao seu aprendizado profissional em uma confeitaria/padaria, conforme ele relata à revista Food Service News. “Eu saí da escola e me mudei para Sidney”, conta ele, que cresceu no campo. O profissional trabalhou com grandes nomes da área da culinária na Austrália e na França, como Ramon Morato e também Pierre Hermé, por exemplo.

Como empreendedor, Zumbo começou a sua carreira oferecendo tortas caseiras, brownies e pão de banana para cafés locais, instalados em Sidney. Seu primeiro negócio foi a loja Balmain, que foi inaugurada no ano de 2007. Após a aparição do profissional no programa televisivo MasterChef Austrália, o nome dele ficou ainda mais conhecido, alcançando um público ainda maior. Dessa forma, Zumbo abriu sete lojas em New South Wales e Victoria, incluindo, ainda, uma loja conceito no The Star Casino.

No segmento das letras, o profissional lançou o primeiro livro dele no mês de outubro de 2011, intitulado Zumbo. Já no ano de 2012, foi a vez de o profissional lançar o seu segundo título, que foi chamado de Zumbarons. A publicação celebra as criações mais populares do pâtissier, os macarons com 40 sabores para inspirar e para encantar. Zumbo relata como se deu o início dele nesse universo, o que aconteceu por meio de um convite, conforme ele destaca para a Food Service News. “Entrei no universo dos livros quando uma editora se aproximou de mim para publicar minhas receitas”, afirma ele.

Zumbo também participou de várias competições internacionais de renome, como a Coupe de Monde e também a Asian Pastry Cup, por exemplo. Ainda no ano de 2012, tornou-se embaixador australiano da marca de chocolates Cacao Barry.

De acordo com a biografia dele que está disponível em seu site oficial, foi o caso de amor do profissional com a confeitaria, bem como o treinamento parisiense em instituições que incluem L’Ecole Lenôtre, Bellouet e Stagés em Pierre Hermé e Damiani, que resultaram em uma sensibilidade deliciosa e irreverente.

A criatividade de Zumbo é algo, aliás, que o caracteriza e que realmente chama a atenção das pessoas, tornando-o único. Ela pode ser percebida, inclusive, até mesmo nas camadas de suas sobremesas que são bastante elaboradas. E o profissional está sempre em constante evolução, considerando os seus próximos movimentos, receitas e ideias.

Cotidiano
Durante toda a trajetória de sucesso que foi percorrida por Zumbo ao longo dos seus anos de carreira no segmento, também existiram os desafios que foram vivenciados por ele nesse caminho. Ele destaca, por exemplo, o fato de estar sempre tentando ter a mesma paixão e tempo cozinhando, para continuar crescendo e ser criativo.

Diante desse cenário que se apresenta na esfera profissional, é preciso, então, superar os desafios que foram descritos, o que Zumbo afirma estar aprendendo todos os dias como fazê-lo. Mas em relação a se destacar no mercado de alimentação atualmente, ele já tem uma espécie de receita, que inclui originalidade, estar atento não somente a si como também aos outros, além de pensar, ainda, nos recursos tecnológicos que se encontram à disposição atualmente.

“Seja único, dê, ensine às pessoas suas habilidades, tenha um ótimo conteúdo de mídia social e esteja liderando o mercado em novas técnicas e criações. Também seja facilmente acessível”, aconselha ele a respeito do assunto.

Segmento
O setor de doces, como tantos outros segmentos, conta com uma série de particularidades que precisam ser bem estudadas para que se chegue realmente ao êxito. Zumbo fala mais sobre a visão dele a respeito desse mercado atualmente e como o setor tem se apresentado para as pessoas que atuam na área.

Para o profissional, a área está bastante saturada, pois, conforme ele frisa, há diversas pessoas que estão fazendo as mesmas coisas, o que torna o mercado algo ainda mais desafiador.

Em contrapartida, o profissional também ressalta que este é um segmento que está crescendo tanto no que diz respeito à popularidade quanto à diversidade e que se relaciona de uma maneira especial com as pessoas, além de contribuir também com os profissionais, em diferentes aspectos.

“É algo que tem um lugar no coração e na vida da maioria das pessoas. É um segmento em que você pode liberar sua imaginação e criatividade. É uma arte, então há dois lados nisso”, diz ele.
Para que se possa inovar no cenário atual, Zumbo afirma que é importante estudar o mercado e a indústria para verificar formas de melhorá-lo e de torná-lo acessível e também viável no dia a dia.

Televisão
Além da participação que o profissional teve no MasterChef Austrália, Zumbo esteve presente em outros programas de televisão também, que alcançaram diversas pessoas e que obtiveram sucesso. Um deles, por exemplo, foi um documentário que teve como título o próprio nome do profissional. No conteúdo, era mostrada a rotina do chef em sua loja Balmain, a primeira que foi inaugurada por ele. Já no mês de agosto de 2016, o profissional foi coprodutor de uma série de sobremesas, com Rachel Khoo e Gigi Falanga.

Indagado sobre como é trabalhar com esse meio de comunicação que atinge uma quantidade tão grande de pessoas e que está bastante presente no cotidiano de tantos indivíduos ao longo dos anos, Zumbo ressalta, antes de qualquer coisa, que a TV é muito divertida. Além disso, o profissional também destaca as possibilidades que esse veículo oferece.

“Você pode se conectar com muitas pessoas em todo o mundo sem sair do seu próprio lugar”, frisa ele.

Zumbo afirma também que é gratificante poder estar mais próximo daqueles que gostam dos produtos que são feitos por ele, bem como auxiliá-los rumo ao êxito.
”É ótimo se conectar com muitos amantes de sobremesas e doces e assisti-los ou ajudá-los a ter sucesso”, diz ele.
O profissional lembra, ainda, que a televisão foi uma das responsáveis por projetá-lo e também por ele cativar um número maior de pessoas. “A TV me ajudou a construir o público e os fãs que eu tenho hoje”, ressalta Zumbo.

Ações
Para estabelecer seus tão bem-sucedidos negócios, Zumbo frisa que trabalhou bastante. Ele também afirma que teve sorte de gerar boa impressão com os produtos que são comercializados por ele.

“Estávamos fazendo algo diferente na época, mas a TV foi a maior ajuda para o nosso negócio, elevando realmente o perfil e a criatividade dos nossos produtos”, diz ele.

E, por falar em realizar algo que seja realmente diferente dos demais, quando perguntado a respeito dos diferenciais dos seus estabelecimentos, Zumbo cita algumas das características que os tornam únicos, como os sabores, as texturas, os nomes de bolos, a criatividade e também a diversão.

Mas, claro, para que se obtenha sucesso, é necessário que se invista em mais ferramentas além dessas, que também são capazes de elevar os lucros de um estabelecimento e de torná-lo algo sólido. Não basta simplesmente ter uma boa ideia para abrir um excelente negócio, é necessário que se saiba mantê-lo ao longo do tempo, sem que se tenham grandes prejuízos.

Diante desse quadro, Zumbo ressalta que, para manter um bom negócio de alimentos, é necessário que se tenham grandes pessoas e também um olhar que seja direcionado aos detalhes. “Pessoas mais inteligentes que você, pessoas criativas, pessoas que inovam e podem implementar mudanças”, frisa ele a respeito do assunto. E isso não é tudo. “Estrutura sólida e uma equipe que é responsável e age”, complementa o profissional.
Essas questões, segundo ele, são importantes para que se possa construir um grande valor de mercado e reputação para comercializar os itens produzidos para a clientela e também para tentar entrar em novos mercados.

Fazendo a diferença

Como já foi dito ao longo desta matéria, a criatividade é uma das características mais marcantes de Zumbo, citada por tantos admiradores dele ao redor do globo. Mas como mantê-la viva ao longo do tempo? Isso pode ser realmente um desafio.
Para o profissional, a melhor maneira de manter-se ativo é “continuar vivendo”. Isso porque, de acordo com ele, a vida oferece uma série de recursos e acontecimentos que atuam como uma espécie de inspiração, fazendo com que se possa agir sempre além.

“A vida é o portal infinito para a criatividade que alimenta a sua imaginação interior”, ressalta ele a respeito do assunto.

Zumbo cita como exemplo alguns elementos que podem ser os responsáveis por essas inspirações, e eles estão distribuídos em diferentes abordagens. “Natureza, compras, viagens, experiências, edifícios, livros, infância, moda etc… Tudo o que vemos e respiramos pode ser uma inspiração para algo criativo”, destaca o profissional.

Ele também ressalta que todas as pessoas são diferentes em relação à forma como se expressam e veem as coisas, “o que vem de nossas personalidades que começam quando somos crianças e como pensamos. Podemos converter as coisas internamente em pensamentos e visões diferentes”, frisa o profissional.

Tendo essas questões em vista, fica no ar uma pergunta que merece bastante atenção: existe limite para a criatividade? Para Zumbo, a resposta para essa pergunta é não. Conforme ele ressalta sobre o tema, nem sempre algo poderá ser aproveitado em sua totalidade, mas é possível tirar boas lições disso também.
“Algo será difícil ou talvez não 100% para a ideia que você tem, mas você ainda pode obter resultados de cada tentativa e, às vezes, algo que você não esperava, o que é melhor. Nunca diga nunca a uma ideia”, frisa ele a respeito desse assunto.
Nomes
Receitas feitas por Zumbo como um mousse de coco, geleia de abacaxi e requeijão ou bolas de wasabi com creme de pistache realmente são capazes de chamar a atenção e de agradar a diferentes tipos de paladar pelo mundo afora, dada a sua originalidade. A criatividade, porém, não para somente nas combinações que são idealizadas pelo profissional e que cativam os consumidores. Os nomes que Zumbo dá às suas criações também são um destaque e fazem toda a diferença nos seus empreendimentos. Pode-se citar como exemplo a receita que leva o nome de “Escapar de uma Floresta Tropical Colombiana” ou o “V8 Diesel”, entre tantas outras em que há bastante criatividade na escolha da nomenclatura.

Para Zumbo, tudo isso tem a ver também com a diversão, que é algo bem-vindo por ele e também por sua equipe.

“Nós amamos nos divertir, sermos peculiares e às vezes um pouco desobedientes”, ressalta ele, que frisa a importância da boa escolha de um nome para os pratos. “Eu acredito que a primeira parte de uma experiência é o nome”, afirma o profissional.

Zumbo conta também como ele acredita que é a experiência de uma pessoa ao ler um nome diferenciado para uma receita. Ele ressalta que há vários sentimentos que estão envolvidos em todo esse processo, desde a curiosidade para saber do que se trata até a imaginação que é estimulada. Além disso, também existe, conforme ele frisa, um certo ar de mistério.

“Então você vê um bolo chamado ‘Escapar de uma floresta tropical colombiana’ e começa na sua mente o pensamento: ‘por que eles chamam disso’? Eu acho que isso deve significar que seu cérebro está animado e há um nível de mistério, uma jornada”, destaca ele.

O profissional também considera que cada reação diante de uma receita e de um nome diferenciado pode ser única, dadas as particularidades das pessoas e a forma como cada uma delas interpreta as coisas.

“Essa é apenas a mente das pessoas diferentes que reagem às coisas de maneira diferente. Quando você está animado, você tenta e fecha os olhos e isso vai levá-lo onde quer que sua mente possa se conectar e imaginar”, diz ele.

Êxito
Como já mencionado, Zumbo faz bastante sucesso não somente no seu país de origem, onde começou a sua carreira profissional, mas em vários países pelo mundo afora. Seu nome é bastante reconhecido em diversos locais e ele é procurado por pessoas de lugares até mesmo bem distantes. E como ele enxerga todo esse cenário? O que ele sente em relação a essa realidade?

“Eu vejo o meu sucesso internacional como algo surreal, é um mistério, pois não posso estar em muitos países ao mesmo tempo para ver qual é a sua existência. Mas eu recebo muitas mensagens de fãs e mensagens de todo o mundo”, afirma ele.

Zumbo destaca que se sente satisfeito em relação a isso, e não somente no que diz respeito ao reconhecimento que vem por parte das pessoas, mas também ao fato de ele acabar contribuindo com elas, sobretudo com o público infantil, em que ele deposita bastante esperança.

“É muito especial e me sinto honrado em poder receber isso, em inspirar as pessoas e especialmente as crianças, que são o futuro”, ressalta ele.

Diante de todo o sucesso que Zumbo tem obtido ao longo de sua trajetória profissional, uma indagação que costuma vir de pessoas que anseiam o mesmo que ele conquistou é: como obter êxito na carreira? Para Zumbo, a receita para isso envolve alegria e também diversão. “Apenas seja feliz e divirta-se”, destaca ele.

Outra questão abordada por Zumbo que se relaciona ao sucesso no trabalho é o fato de olhar mais para o que você pensa de si do que para o que os outros dizem a seu respeito. Ele ressalta também o amor por aquilo que se faz, o que, segundo o profissional, é o que mais importa.
“Não importa o sucesso profissional que se preocupa com o que os outros profissionais pensam de você e o que você faz. O que importa é o que você pensa de si mesmo e do amor e paixão que você coloca na profissão”, destaca ele.

Zumbo frisa que priorizar essas características traz uma série de resultados que são bastante positivos. Esses resultados, inclusive, não são vistos somente nos números dos negócios, mas nos relacionamentos entre as pessoas e nos bons momentos que elas compartilham umas com as outras. “Isso lhe trará respeito profissional, ótimos momentos e memórias com pessoas próximas, que pensam como você e que amam”, diz.

Projetos
Por fim, perguntamos a Zumbo quais são os planos que ele possui. O profissional contou para a Food Service News alguns deles. Zumbo frisou, por exemplo, que ele pretende estar mais tempo na cozinha. “Meus planos são voltar a cozinhar mais e poder compartilhar mais com o mundo”, diz ele.
O profissional também ressaltou na entrevista que pretende focar mais a sua vida pessoal. “Preciso ter mais equilíbrio na minha vida para poder dar mais tempo à minha vida pessoal”, pondera ele.

Zumbo encerra falando dos seus planos afirmando que continuará sempre se esforçando na carreira. “Vou continuar me esforçando para aprender e transformar minha imaginação em realidade”, diz ele.

Curiosidades

O Official Cookbook MasterChef Volume 1 foi publicado no mês de dezembro de 2009 pela Random House. O material conta com receitas dos competidores principais da série 1 do MasterChef Austrália e, ainda, dos principais chefs australianos e internacionais. Entre eles, está Zumbo. Outros nomes são Donovan Cooke, Martin Boetz, Ben O’Donoghue, Pete Evans, Adrian Richardson, Manu Feildel , Guy Grossi e Alex Herbert, Matt Moran e Andrew Honeysett, Frank Shek e Emmanuel Stroobant. No livro também estão descritos os bastidores e histórias ocorridas no local. Há, ainda, dicas e truques culinários.

Adriano Zumbo
zumbo.com.au

Artigo anteriorGestão: Os dias depois da greve
Próximo artigoTendência: Novos estímulos
A redação da Food Service News através deste canal, pauta assuntos de cunho financeiro e informativo, nossas matérias abordam novidades do mercado, tendências, dicas e oferecem entrevistas exclusivas. Além disso, a revista está sempre inovando e antecipando tendências, trazendo um conteúdo indispensável para quem deseja investir e saber mais sobre o segmento.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA